sexta-feira, 12 de maio de 2006

Triunfo sobre a morte






Pare por um instante e tente imaginar uma cena assim: o mundo envolto em trevas, o diabo protagonizando em todas as situações de pecado e desordem no meio dos povos, provocando os atos mais vis e desonrosos que se possa cogitar. Ele reinava (ou pensava que reinava), e comandava os corações de quase todos os homens através de seu império demoníaco e opressor, liberando sobre o mundo uma nuvem negra de maldade e escravidão.

Comece a perceber agora uma luz brilhando no meio dessa nuvem. Ela começou em Belém. Ainda pequena, já havia quem a tentasse apagar (Mateus 2).

O diabo não queria que ela viesse a Se expandir e iluminar o caminho da salvação para as pessoas aprisionadas pelo pecado.

Pouco a pouco essa luz vai Se desenvolvendo e expandindo...

Trinta anos depois que surgiu, aproximadamente, ela Se manifesta mais forte e Se move rapidamente entre vários povos para ensinar-lhes acerca do perdão e do amor de Deus.

Três anos e meio depois de brilhar e aclarar os olhos de diversas pessoas, ela é posta como que entre as mãos do diabo para ser moída por ele por causa da ingratidão de muitos que a contemplaram mas não a compreenderam (João 1.9-11).

Observe, porém, o lugar onde essa luz foi abatida: "sobre a caveira". Sim, foi no monte da Caveira onde o Senhor Jesus foi crucificado.

E realmente não poderia ser outro lugar.

As mãos do diabo tentaram esmagar a Luz do mundo – que era Jesus Cristo, o Deus vivo, encarnado homem. Mas o diabo fez isso sobre sua própria cabeça. Os pés de Jesus pisavam, simbolicamente, a cabeça de satã naquele momento para que o mundo visse que o diabo jamais teria poder sobre o Rei da Glória.

E a luz resplandeceu por entre os dedos do diabo ainda mais poderosa, ainda mais refulgente, quando agonizava pregada naquela cruz maldita.

Repare que estava entre dois ladrões, que simbolizavam as vidas pecadoras necessitadas daquele amor e daquele perdão de Deus.

E a Luz divina brilhou entre os pecadores... houve quem a recebesse de bom coração (o ladrão da direita – Lucas 23.42-43). Mas houve também que a desprezasse (o ladrão da esquerda – Lucas 23.39).

E três dias depois desse feito, o mundo viu a maior explosão de luz e glória que se teve notícia desde e para todo o sempre: a luz maravilhosa de Cristo tão irradiante Se fez que Se expandiu por todo o mundo. Ele ressuscitou glorioso, implacável, invencível, soberano e eterno. Toda a terra pode ser iluminada por essa Luz incomparável e impossível de ser apagada.

Mesmo sob o efeito da morte Ele triunfou excelso, porque não podia ser vencido por ela (Atos 2.22-24,32,36). E Sua luz resplandeceu em todo o planeta e em todos os tempos...

Ela não deixou de brilhar, porque tinha que iluminar você também, para que deixasses a condição de criatura e fosses também recebido por Deus como Seu filho (João 1.12-13).

ORAÇÃO

"Sublime e magnificado Deus, Pai eterno e misericordioso Senhor, palavras me faltam para agradecer a Ti pelo perdão e pelo amor que foram liberados ao mundo através de Jesus Cristo. É um sentimento de gratidão que não tenho como manifestar, porque nada pode explicar a glória e a nobreza de Teus feitos. Como prova do meu amor e da minha gratidão, quero falar dessa luz maravilhosa ao mundo. Quero anunciar entre quantos eu puder que Ela refulge ainda hoje porque quer alcançar muitos com esse teu perdão e com a tua salvação. Em nome de Jesus, a luz bendita, fortalece meus pés e adestra minhas mãos para lançar essa luz nos campos, valados, onde por ventura ainda não tenha chegado, sem que eu desfaleça pelo caminho. Quero compartilhar a alegria da salvação com muitas pessoas que me cercam... quero ajudá-las a encontrar a Paz do Senhor e o caminho que leva ao Céu, e conto com o apoio, a capacitação e a inspiração do Espírito Santo do Senhor para isso. De todo coração eu oro. Amém."