domingo, 22 de fevereiro de 2009

Quando Deus é esquecido...





QUANDO DEUS É ESQUECIDO...


Há alguns dias, assisti pela tv um documentário sobre o cristianismo na visão católica, protestante e atéia. O ateu entrevistado explicava que não cria em Deus porque Ele deixava pessoas passarem fome pelo mundo, lançava pragas sobre os homens e permitia o alastramento das doenças. "Como amar e aceitar as promessas de um Deus assim?", questionava o descrente na tentativa de justificar sua posição, no mínimo, auto-condenatória.

A resposta para esta pergunta está na postura dos próprios homens: eles escolheram que fosse assim. No livro de Jeremias, lemos:

"Assim como o ladrão fica envergonhado quando é apanhado em flagrante, também a comunidade de Israel ficará envergonhada: seus reis e oficiais, seus sacerdotes e profetas. Pois dizem à madeira: 'Você é eu pai', e à pedra: 'Você me deu à luz'. Voltaram para Mim as costas e não o rosto, mas na hora da adversidade dizem: 'Vem salvar-nos!'. E onde estão os deuses que você fabricou para si? Que eles venham, se puderem salvá-la na hora da adversidade! Porque os seus deuses são tão numerosos como as suas cidades, ó Judá! Por que vocês fazem denúncias contra Mim? Todos vocês se rebelaram contra Mim – declara o SENHOR." (Jeremias 2.26-29 - NVI)

Quando o homem escolhe servir a objetos de barro, de madeira, de prata, ouro, ou seja lá de que for, quando o homem escolhe adorar imagens, estátuas, animais, plantas, ou qualquer outro ser, ele (o homem) automaticamente escolhe tirar Deus do seu caminho.

"Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro." (Mateus 6.24 - NVI)

"Adúlteros, vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus." (Tiago 4.4 – NVI)

"Você foi destruído, ó Israel, porque está contra Mim, contra o seu ajudador. E agora? Onde está o seu rei que havia de salvá-lo em todas as suas cidades? E os oficiais que você pediu, dizendo: 'Dá-me um rei e líderes'?" (Oséias 13.9-10 – NVI)

"...Isto é o que Deus diz: 'Por que vocês desobedecem aos mandamentos do SENHOR? Vocês não prosperarão. Já que abandonam o SENHOR, Ele os abandonará." (2Crônicas 24.20b)

"...O SENHOR está com vocês quando você estão com Ele. Se O buscarem, Ele deixará que O encontrem, mas, se O abandonarem, Ele os abandonará." (2Crônicas 15.2b)

Existem "poderes e autoridades" adversários, "dominadores deste mundo de trevas", "forças espirituais do mal nas regiões celestiais" (Efésios 6.12) atuantes permanentemente sobre o mundo, sob os quais estamos sujeitos quando não for o Sangue de Cristo o manto a nos cobrir: "Graças a Deus que nos dá a vitória por meio de nosso SENHOR Jesus Cristo." (1Coríntios 15.57 – NVI). Basta que Deus tire Sua mão de sobre aquelas vidas que preferem seguir os caminhos do mal que obedecer ao SENHOR. Apenas isso basta para que suas histórias se tornem ruínas. Na verdade, o que guarda nossas vidas de maior destruição é a sombra da poderosa mão do Deus Vivo, onde o mal não pode chegar (Salmos 91.1). Em retirando Deus Sua mão, o homem fica exposto para que o maligno e sua hoste lhe ataquem e causem imensa destruição em todos os seguimentos da sua vida.

Deus atua onde Ele tem liberdade. Deus está onde o pecado não está (Lucas 16.13). Quando o pecado é o eleito pelo homem para ocupar o primeiro lugar em seu coração, Deus permite que o homem colha as conseqüências da sua escolha. "Ao fiel Te revelas fiel, ao irrepreensível Te revelas irrepreensível, ao puro Te revelas puro, mas com o perverso reages à altura. Salvas os que são humildes, mas humilhas os de olhos altivos." (Salmos 18.25-27 – NVI).

Não precisamos recorrer à África, para falar sobre os milhares de deuses que seu povo elegeu para adorar no lugar do Deus Vivo. O Brasil é um exemplo claro dessa Justiça Divina: um país idólatra, que apóia o homossexualismo, que incentiva e expõe o sexo libertino, que condena a correção dos filhos, que tem gozo com relacionamentos ilícitos, que vê graça na mentira e no "jeitinho", está colhendo os frutos de violência, de falta de amor ao semelhante, de má conduta administrativa, de pobreza material e principalmente de miséria espiritual.

"Filho do homem, se uma nação pecar contra Mim por infidelidade [idolatria], estenderei contra ela o Meu braço para cortar o seu sustento, enviar fome sobre ela e exterminar seus homens e seus animais. Mesmo que estes três homens - Noé, Daniel e Jó - estivessem nela, por sua retidão eles só poderiam livrar a si mesmos. Palavra do SENHOR. Ou, se Eu enviar animais selvagens para aquela nação e eles a deixarem sem filhos e ela for abandonada de tal forma que ninguém passe por ela, com medo dos animais. (...) Ou, se Eu trouxer a espada contra aquela nação e disser: Que a espada passe por toda esta terra, e Eu exterminar dela os homens e os animais. (...) Ou, se eu enviar uma peste contra aquela terra e despejar sobre ela a minha ira derramando sangue, extermiando seus homens e seus animais. (...) Quanto pior será quando Eu enviar contra Jerusalém os Meus quatro terríveis juízos: a espada, a fome, os animais selvagens e a peste, para com eles exterminar os seus homens e os seus animais! Vocês... saberão que não agi sem motivo em tudo quanto fiz ali. Palavra do Soberano, o SENHR." (Ezequiel 14.13-15,17,19,21,23 – NVI)

Há muito estamos lendo nos jornais:

"Depressão: o mal do século"
"Portadores de HIV: O Brasil é o líder na América Latina"
"Chuvas causam estragos e mortes" (em todo o país)
"Violência por conseqüência das drogas cresce em todo o Brasil"
"Cresce a violência no trânsito"
"Violência no RJ: Moradores estão blindando as casas"
"Brasil tem um milhão de abortos clandestinos por ano"
"Pobreza cai, mas a miséria aumenta na América Latina"
"Para presidente do TSE, escândalos na política brasileira são piores que Watergate"
"Hospital público, vergonha pública!"
"Incrível aumento do número de terremotos" (em todo o mundo)
Etc... etc... etc.

Leiamos o que Paulo fala a esse respeito na Bíblia Sagrada (das quais, sem nenhuma alteração, também faço minhas palavras):

"É o meu dever pregar a todos, tanto aos civilizados como aos não-civilizados, tanto aos instruídos como aos sem instrução.
(...)
Eu não me envergonho do Evangelho, pois Ele é o poder de Deus para salvar todos os que crêem, primeiro os judeus e também os não-judeus. Pois o Evangelho mostra como é que Deus nos aceita: é por meio da fé; do começo ao fim. Como dizem as Escrituras Sagradas: 'Viverá aquele que, por meio da fé, é aceito por Deus.'

Do Céu Deus revela a Sua ira contra todos os pecados e todas as maldades das pessoas que, por meio das suas más ações, não deixam que os outros conheçam a vontade a respeito de Deus. Deus castiga essas pessoas porque o que se pode conhecer a respeito de Deus está bem claro para elas, pois foi o próprio Deus que lhes mostrou isso. Desde que Deus criou o mundo, as Suas qualidades invisíveis, isto é, o Seu poder eterno e a Sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma. Eles sabem quem Deus é, mas não Lhe dão a glória que Ele merece e não Lhe são agradecidos. Pelo contrário, os seus pensamentos se tornaram tolos, e a sua mente vazia está coberta de escuridão. Eles dizem que são sábios, mas são tolos. Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram a ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais de quatro patas, ou com animais que se arrastam pelo chão.

Por isso Deus entregou os seres humanos aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros. Eles trocam a verdade sobre Deus pela mentira e adoram e servem as coisas que Deus criou, em vez de adorarem e servirem o próprio Criador, que deve ser louvado para sempre. Amém.

Por causa das coisas que essas pessoas fazem, Deus as entregou à paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmos o castigo que merecem por causa dos seus erros.

E, como não querem saber do verdadeiro conhecimento a respeito de Deus, Ele entregou os seres humanos aos seus maus pensamentos, de modo que eles fazem o que não devem. Estão cheios de todo tipo de perversidade, maldade, ganância, vícios, ciúmes, crimes de morte, brigas, mentiras e malícia. Caluniam e falam mal uns dos outros. Têm ódio de Deus e são atrevidos, orgulhosos e vaidosos. Inventam maneiras de fazer o mal, desobedecem aos pais, são imorais, não cumprem a Palavra, não têm amor por ninguém e não têm pena dos outros. Eles saem que o mandamento de Deus diz que aqueles que fazem essas coisas merecem a morte. Mas mesmo assim continuam a fazê-las e, pior ainda, aprovam os que fazem as mesmas coisas que eles fazem.
" (Romanos 1.14,16-32 – NTLH)

Judá, Jerusalém, são exemplos de povos que tornaram-se ruínas por causa da idolatria, que nunca vem sozinha. “Dia após dia Eu lhes enviei Meus servos, os profetas, que disseram: 'Não façam essa abominação detestável!'. Mas eles não Me ouviram nem Me deram atenção; não se converteram de sua impiedade nem cessaram de queimar incenso a outros deuses. Por isso, o Meu furor foi derramado e queimou as cidades de Judá e as ruas de Jerusalém, tornando-as na ruína desolada que são hoje.” (Jeremias 44.4-6 – NVI)

Como muitos dos deuses falsos não podem falar, eles não explicam ao povo o que é errado e contrário à vontade perfeita de Deus. E assim, os homens seguem caminhos do seu coração enganoso, que tendem a levá-lo à morte (Provérbios 14.12). E em relação aos deuses que podem falar, esses orientam seus seguidores a fazerem coisas que contradizem à Sã Doutrina, pois a sua intenção é exatamente tomar o lugar do Deus Vivo nos corações dos homens e, por isso, satisfazem seus seguidores com todo tipo de promessas convenientes e doutrinas baratas. Contudo, nem os deuses sem vida nem os deuses vivos podem satisfazer plenamente a alma do homem nem dar-lhe a salvação eterna: "Este Jesus é a pedra que vocês, construtores, rejeitaram, e que Se tornou a pedra angular. Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos." (Atos 4.11-12 – NVI).

Apenas em Cristo e na Sua Palavra o homem pode ter satisfação, vida e paz aqui, e também na eternidade, pois a vida humana não se resume a este mundo. Contudo, o que acontecerá no porvir será o resultado de nossa maneira de viver aqui.

"Quando o Filho do homem vier em Sua glória, com todos os anjos, assentar-se-á em Seu Trono na Glória Celestial. Todas as nações serão reunidas diante Dele, e Ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ovelhas à Sua direita e os bodes à Sua esquerda. Então, o Rei dirá aos que estiverem à Sua direita: 'Venham, benditos de Meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo.' (...) Então Ele dirá aos que estiverem à Sua esquerda: 'Malditos, apartem-se de Mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos.' (...) E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna." (Mateus 25.31-34,41,46 – NVI).

Como amar e aceitar as promessas de um Deus que permite ao homem escolher seu próprio rumo? Buscando conhecê-Lo mais de perto, e observando Nele tamanho amor, bondade e misericórdia que ninguém jamais pôde oferecer. Tão gentil Ele é que mesmo amando o homem como ama, Deus Se recusa a forçá-lo a segui-Lo.

Quem escolhe a vida, vive. Quem escolhe a morte, marcha com seus próprios pés para o inferno. "...Coloquei diante de vocês a vida e a morte, a bênção e a maldição. Agora, escolham a vida, para que vocês e os seus filhos vivam, e para que vocês amem o SENHOR, o seu Deus, ouçam a Sua voz e se apeguem firmemente a Ele. Pois o SENHOR é a sua vida, e Ele lhes dará muitos anos na terra..." (Deuteronômio 30.19b-20a – NVI)

Pela Palavra de Deus o homem toma conhecimento dos caminhos violentos e deles se afasta. Pode firmar-se seguramente nas veredas da vida e da justiça, livre do pecado e da condenação eterna. "Pela palavra dos Teus lábios eu evitei os caminhos do violento. Meus passos seguem firmes nas Tuas veredas; os meus pés não escorregaram." (Salmos 17.4-5 – NVI)

Aproveite esse momento de reflexão para apoiar-se na verdade que vem de Deus e na Sua justiça. Faça da Bíblia, a partir de hoje, um instrumento que te aproximará mais de Deus e te fará conhecer um Deus Bom como nenhum outro há: "Quem é Deus além do SENHOR? E quem é Rocha senão o nosso Deus? É Deus que me reveste de força e torna perfeito o meu caminho." (2Samuel 22.32-33 – NVI)

A Bíblia nos traz o triste relato de uma nação que foi eleita rainha sobre todas as outras do mundo, mas por causa da idolatria, da sua paixão pelo mundo e da sua escolha voluntária em distanciar-se do Senhor, colheu frutos amargos:

Nos dias da sua aflição e do seu desnorteio Jerusalém se lembra de todos os tesouros que lhe pertenciam nos tempos passados. Quando o seu povo caiu nas mãos do inimigo, ninguém veio ajudá-la. Seus inimigos olharam para ela e zombaram da sua queda.” (Lamentações 1.7 – NVI)

"Os reis da terra e os povos de todo o mundo não acreditavam que os inimigos e os adversários pudessem entrar pelas portas de Jerusalém", lamentou o profeta (Lamentações 4.12 – NVI). É exatamente isso que pensam os homens que acreditam que não precisam de Deus.

Contudo, as riquezas, os amigos influentes, as patentes... pra que lhe serviram? Jerusalém não pôde se salvar de ver materializado em si mesma o seu real estado de absoluta miséria espiritual por causa da sua escolha de adorar outros deuses (objetos, pessoas, dinheiro, status) e abandonar o Deus Vivo:

"De tanta sede, a língua dos bebês gruda no céu da boca; as crianças imploram pelo pão, mas ninguém as atende. Aqueles que costumavam comer comidas finas passam necessidade nas ruas. Aqueles que se adornavam de púrpura hoje estão prostrados sobre montes de cinza. A punição do meu povo é maior que a de Sodoma, que foi destruída num instante sem que ninguém a socorresse. Seus príncipes eram mais brilhantes que a neve, mais brancos do que o leite; e tinham a pele mais rosada que rubis; e sua aparência lembrava safiras. Mas agora estão mais negros do que o carvão; não são reconhecidos nas ruas. Sua pele enrugou-se sobre os seus ossos; agora parecem madeira seca. Os que foram mortos à espada estão melhor do que os que morreram de fome, os quais, tendo sido torturados pela fome, definham pela falta de produção das lavouras. Com as próprias mãos, mulheres bondosas cozinharam seus próprios filhos que se tornaram comida quando o meu povo foi destruído." (Lamentações 4.4-10 – NVI)

Simplesmente um retrato do estado em que vivem pessoas auto-suficientes, determinadas a andar distante de Deus. O SENHOR permitiu vir à tona, para que se pudesse ver com os olhos físicos, o que realmente se passa no mundo espiritual de quem rejeita a direção de Deus.

"O que eu enxergo enche a minha alma de tristeza...", conclui o profeta, que vê a desgraça absoluta – conseqüência das escolhas de um povo obstinado – percorrendo cada centímetro da sua cidade (Lamentações 3.51 – NVI). Imagine como deveria estar a alma de Deus, que consegue ver o oculto, o interior dos seres que o homem não pode acessar.

Todo esse mal foi relatado e publicado mundialmente através Bíblia para que tenhamos conhecimento das conseqüências das nossas escolhas. Não faça, pois, como o ateu que se vê capaz de julgar as atitudes de Deus sem compreendê-las. Dê uma chance para Deus te mostrar quem Ele verdadeiramente é. Tome essa decisão logo, pois muitas pessoas estão caminhando com seus próprios pés para longe da sombra da potente Mão de Deus, rumo à destruição eterna. Mas isso não precisa ser assim também com você... precisa?

"Busquem o bem, não o mal, para que tenham vida. Então o SENHOR, o Deus dos Exércitos, estará com vocês, conforme vocês afirmam." (Amós 5.14 – NVI)

Que o SENHOR te ajude a preferir a vida abundante e eterna que só Nele podemos ter, pois nosso Pai de Amor não tem prazer na morte do ímpio nem Se alegra com a sua aflição, antes deseja que ele se converta do seu mal caminho e viva. (Lamentações 3.33; Ezequiel 33.11).