quinta-feira, 28 de outubro de 2010

No silêncio Ele produz milagres



Disse Jesus aos serviçais: ‘Encham os potes com água’. E os encheram até a borda. Então lhes disse: ‘Agora, levem um pouco ao encarregado da festa.(João 2.7-8)

Ninguém viu Jesus sentar-se com os serviçais e com Sua mãe para explicar-lhes os detalhes do que ia fazer. Ele simplesmente deu uma ordem e os serviçais a cumpriram. E a água que servia para limpar, saciar e hidratar foi transformada em vinho que, biblicamente, simboliza alegria. E quanta fartura de alegria o SENHOR Jesus causou naquela festa!

O SENHOR tem nos dado uma direção extremamente importante para que haja a alegria da salvação em nossas vidas: devemos estar sempre cheios da Sua água, a água viva, a água que cura, que lava, que hidrata a alma desidratada. Água que jorra para a vida eterna.

E Ele não disse águas. Ele disse “água”, no singular. Há um só tipo de água que pode saciar a alma do homem, e essa água é o SENHOR. Essa água é santa, é pura, é fresca. E dela o homem deve encher-se, como àqueles potes de pedra. Deve encher-se até a borda. Deve guardá-la como um caríssimo tesouro em seu interior para que seu ser viva.

Mas e o vinho?

Jesus tem vinho para produzir em nós. E Ele o fará a partir da água que já está inundando o nosso ser. A água insípida, incolor e inodora que ora vimos, pela graça do SENHOR será transformada em vinho e causará alegria ainda maior em nós. Basta que não deixemos faltar água e que esperemos pelo tempo do SENHOR, ainda que Ele não Se assente conosco para nos contar o que ou como vai fazer.

Nós temos essa tendência natural de querer estar a par de tudo o que está acontecendo e que tem alguma relação conosco. E nós cobramos isso constantemente do SENHOR. Se não vemos o Seu agir, logo exigimos, gritamos, brigamos com Ele. Ou, simplesmente, deixamos de confiar nEle.

Mas atitudes assim só demonstram que tratamos o SENHOR como um moleque irresponsável que brinca com os sentimentos das pessoas. E nosso SENHOR amado está muito, mas muito distante disso. A impressão que se tem com nossa atitude de desconfiança é um cuidado exagerado, como se nós precisássemos monitorar todos os passos do SENHOR a nosso respeito e corrigir aquilo que achamos não estar certo.

Contudo, quem somos nós para julgar o que Deus faz ou deixa de fazer? (Romanos 9.20)

Ele é o SENHOR e não nos deve nenhuma satisfação. Por isso, nem sempre Jesus vai nos contar o que anda acontecendo a nosso respeito e o que Ele anda fazendo ou deixando de fazer por nós no mundo físico ou espiritual.

Tudo o que temos que fazer é confiar no Deus de amor a Quem pertencemos, amá-Lo em qualquer circunstância e obedecer Sua direção – ainda que seja apenas encher as talhas de água e ainda que nos pareça loucura. Ele continua no controle. Ele sabe o que é preciso fazer para transformar a água em vinho. E mesmo que Ele não nos conte como será, logo nos surpreenderemos com grande milagre.

Mas só encher a talha parece tão pouco para nós, não é? Nós queríamos estar no controle. Nós queríamos mesmo é participar de todo o processo e, sempre que possível, dizer ao SENHOR o que fazer.

Graças a Deus que Sua misericórdia é tão grande, tão imensa, que Ele não nos permite transformar água em vinho porque Ele sabe que nós não temos poder para isso. Ele sabe que até podemos imitar um vinho que será o pior vinho e será servido ao final da festa, quando todos já beberam bastante e ninguém mais puder saboreá-lo (João 2.9-10). Um vinho inferior que tende a perder sua importância logo que a festa se acaba.

O SENHOR quer nos dar o melhor. E quer nos dar sem dores (Provérbios 10.22). Por isso é Ele quem tem que fazer.

Confiantes, vamos então encher as talhas. Já é trabalho suficiente para nós.

E mesmo sem ter a menor noção do agir do SENHOR, tenhamos certeza que Ele está trabalhando, fazendo algo em nosso favor, que logo será visto como um grande milagre e trará a todos – não somente a nós – uma grande alegria.


"Que bom que o SENHOR não me dá o controle da minha vida, SENHOR. O SENHOR é Bom demais! Seria uma crueldade passar a responsabilidade de um destino inteiro para alguém que não consegue enxergar os próximos cinco minutos da própria vida. Mas é isso o que o diabo tenta fazer, não é SENHOR? Ele ilude as pessoas e as faz pensar que elas têm o domínio sobre o próprio destino e a capacidade de conduzi-lo para onde querem. E é por isso que vemos tanta gente descambando para bem longe do SENHOR e muitas indo mesmo direto para o inferno, porque acreditaram nas mentiras do tentador. Pai, enquanto há tempo, convença esses corações que só o SENHOR – que é Eterno desde sempre – tem condições de nos desviar do mal, de apontar os lugares de perigo e dirigir-nos pelo melhor caminho. Só o SENHOR é quem tem o poder de transformar água em vinho. A nossa parte é apenas manter nossas talhas cheias de água. Ajuda-nos a cumprir essa tarefa – que muitas vezes também já parece ser grande demais para nós, tão fracos e pequenos. Com Tua graça e por mais graça, no nome de Cristo eu oro e agradeço. Amém."