quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Louvemos!

A Bíblia em um ano:
Levíticos 19-20
Mateus 27.51-66


“Louvarei ao Senhor em todo o tempo; o Seu louvor estará continuamente na minha boca.”
Salmos 34.1

Outra manhã começa...

Tantas coisas maravilhosas podemos observar em cada ser da natureza que Deus criou! Quanta perfeição em cada detalhe de tudo o que podemos observar e que foi criado pelas mãos do Criador!

Em vários lugares do mundo o milagre da vida se repete através do nascimento de seres que jamais poderão ser reproduzidos pelo homem, por maiores que sejam os seus aparatos tecnológicos.

Sorrisos, crianças, flores, bichos, plantas, colinas, verdes, montes, pássaros, céus... águas rasas e profundas, troncos, matos, chuva, luz, brilho e sol, lua, astros, estrelas, terra, horizonte, gestos, frutos... Eu, você!... Sinais do amor e da perfeição de um Ser cuja força não se pode comparar e cuja glória não se pode explicar; cuja sabedoria, de tão imensa, não se pode entender.

Outro dia é chegado e a misericórdia desse Ser supremo se manifesta novamente sobre nossas vidas, nos dando uma nova oportunidade para nos reconciliarmos e recomeçarmos nossa história da forma correta, segundo Seus santos preceitos e em louvor e gratidão a Ele, que é bondoso e paciente para com todos nós.

Com certeza muitos de nós, diante de tantas dificuldades da vida, quiseram não ter acordado para esse novo dia.

Contudo, se despertamos para um novo sol, é sinal da incomparável graça e bondade do Deus vivo, que nos permite mais uma vez nos aproximar dEle da forma correta: em gratidão, obediência, sinceridade e adoração, a fim de encontrarmos nEle a verdadeira paz e recebermos dEle a salvação.

Por tudo o que Ele é, por tudo o que tem feito e por tudo o que Ele faz e ainda fará: Louvemos ao Senhor em todo o tempo! Esteja sempre o Seu louvor em nossos lábios continuamente, independente do momento de nossas vidas, porque, seja na nossa angústia ou na nossa alegria, Deus continua sendo Deus, e nunca deixará de ser digno de receber o nosso louvor.

Aos justos, porém, convém o louvor (Salmos 33.1), porque observam todos os dias da sua vida que a abundante graça do Senhor sempre os livrará e abençoará com tudo o que lhes for necessário. Viram isso na prática, quando Ele Se entregou a Si mesmo a ponto de morrer para que seus amados fossem libertos das amarras da condenação perene. E se convenceram de tamanho amor e bondade, quando Ele ressuscitou, porque tinha que continuar cuidando de nós até que chegássemos ao final da caminhada de cabeça erguida, como vitoriosos, triunfantes, benditos e restaurados para viver a eternidade com Ele.

Tudo fez para a glória de Seu nome e por amor a nós... A Ele seja dada toda a glória, em todo o tempo e para todo o sempre, pois seja qual for o tempo, a vida dos salvos em Cristo é uma verdadeira expressão de louvor ao único Senhor e Deus.