quarta-feira, 9 de março de 2011

Momorial

A Bíblia em um ano:
Deuteronômio 8-10
Marcos 11.19-33

“E falou [Josué] aos filhos de Israel, dizendo: Quando no futuro vossos filhos perguntarem a seus pais, dizendo: Que significam estas pedras? Fareis saber a vossos filhos, dizendo: Israel passou em seco este Jordão. Porque o SENHOR vosso Deus fez secar as águas do Jordão diante de vós, até que passásseis, como o SENHOR vosso Deus fez ao Mar Vermelho que fez secar perante nós, até que passássemos. Para que todos os povos da terra conheçam a mão do SENHOR, que é forte, para que temais ao SENHOR vosso Deus todos os dias.”
Josué 4.21-24


Um monumento de pedras era frequentemente usado para relembrar às gerações futuras à respeito dos livramentos do Senhor e da Sua Graça para com o Seu povo.

O crente de hoje pode escolher certas coisas e lugares como memoriais para lembrar obras grandes que Deus fez por eles. Dentre eles [os memoriais], os doze apóstolos de Cristo, pois foram fundamentais para que o Evangelho do Senhor ganhasse as proporções que temos hoje. A igreja de Cristo começou naqueles doze homens destemidos e se prolongou sobre a terra vencendo todo tipo de afronta, perseguição e adversidade.

A bravura com que aquelas doze pedras enfrentaram impérios inteiros em favor da manutenção de um Evangelho puro e acessível é um marco que jamais deverá ser esquecido. A santidade com que viveram o Evangelho que ensinavam é exemplo que deve ser copiado por todos os filhos de Deus, em todas as gerações.

Aquelas doze pedras foram tiradas por Cristo do meio do Jordão, que hoje representa o mundo pecador e seus sistemas imundos, para lembrar a todos que Deus abriu caminho no meio daquelas águas impuras para que Seu povo pudesse chegar ao outro lado em segurança e em santidade.

Se você tem dúvidas quanto ao caminho a seguir ou vê contradições nos ensinamentos que muitos hereges têm propagado nos nossos dias, olhe para o monumento que perdura até hoje: o fundamento dos apóstolos (Efésios 2.19-22), o Evangelho, o Cristo por eles anunciado, e veja o caminho que Deus já abriu no meio do Jordão para que fosse possível viver em santidade, guardar Seus mandamentos e entrar na Cidade Prometida pelas portas (Apocalipse 22.14).