terça-feira, 26 de abril de 2011

INVOCAI-O ENQUANTO ESTÁ PERTO!

A Bíblia em um ano:
2 Samuel 23-24
Lucas 19.1-27


“E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”
Atos 2.21


Por que será que vemos o nome de Jesus sendo pronunciado com tanta frequência hoje [chega a ser banal a maneira como é utilizado] e ainda assim a grande maioria das pessoas anda triste e vazia?

A resposta está bem clara aqui, em Atos 2.21: “...todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” Essa mesma frase já havia sido registrada anteriormente no livro do profeta Joel, capítulo 2, verso 32, no Antigo Testamento, levando os leitores da Bíblia a entenderem que invocar o nome do Senhor é preciso – sempre foi preciso em qualquer geração, em qualquer momento das nossas vidas ou da história humana.

Mas invocar não é apenas pronunciar aleatoriamente; não é apenas confessar diante dos homens; não é apenas professar quando for conveniente. Invocar, segundo o dicionário Aurélio da Língua Portuguesa*, significa “(1) implorar a proteção, ou o socorro, ou auxílio, de. (2) Rogar, suplicar. (3) Alegar em seu favor. (4) Evocar. (...)”

Quando invocamos ao Senhor, somos salvos:

“E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.” (Salmos 50.15).

“Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para todos os que te invocam.” (Salmos 86.5)

“Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.” (Salmos 145.18)

“Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam.” (Romanos 10.12)

E salvos não só das situações adversas que nos causam tristezas, mas também [e principalmente] do jugo, das imperfeições e dos pecados que nos causam cansaço e frieza e que nos mantêm hipócritas e desobedientes, consequentemente vazios e distantes do Senhor.

Invocar ao Senhor é preciso se, de fato, queremos ir morar com Ele no Céu. Precisamos ser livres e transformados, para começarmos a viver de verdade a alegria da salvação já nesta vida.

Isaías, como todos os profetas do Senhor, denunciaram essa necessidade do homem que deseja ter Paz aqui e na eternidade. Hoje, também faço das dele as minhas palavras e o meu conselho: “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-O enquanto está perto.” (Isaías 55.6 – Leia Isaías 55 por inteiro e (re)conheça o maravilhoso convite do Senhor para nossas vidas.)

Não percamos essa oportunidade que o Senhor hoje nos dá de sermos salvos de todo embaraço que nos afasta dEle aqui e ainda periga estender-se por toda a eternidade.


________________________
(*) FERREIRA. Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário da Língua Portuguesa. 4ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001. Pág. 401.