segunda-feira, 11 de abril de 2011

Momentos Especiais...

A Bíblia em um ano:
1 Samuel 17-18
Lucas 11.1-28

“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.”
Mateus 6.6


O Pai está em secreto...

Que afirmativa curiosa!

Fiquei meditando sobre isso, querendo receber uma informação do próprio Deus a esse respeito... e Ele me contou: “É exatamente o que está acontecendo agora!”

Deus tem uma discrição. Ele tem particulares com Seus filhos e, em cada encontro desses, O Senhor Se revela de uma maneira esplendorosa e única – como só Ele sabe e pode fazer... E libera sobre nós um pouco mais de intimidade com Ele para nos aproximarmos com mais liberdade e certeza do nosso Deus.

Para termos intimidade com Deus, o Senhor não nos orienta a orarmos com um microfone para que nossa oração seja bem audível até mesmo a quem não a queira escutar. Ao contrário: o Senhor manda-nos reservar em nosso aposento (geralmente, o quarto), para que possamos buscá-Lo a sós, separados das agitações do dia e do mundo. Voltados para Ele, interessados somente nEle e disponíveis só para Ele.

Quando Deus Se volta para nós, Ele nos dá uma atenção especial. Ele não nos confunde com outras pessoas, coisas ou fatos. Ele não embaralha as causas que Seus milhões de filhos Lhe apresentaram no dia anterior. Ele não nos esquece nem esquece de nenhuma das palavras, dos gestos ou dos pensamentos que já estiveram em nós. Por isso, quando vamos falar com Deus, devemos fazer o mesmo por Ele: não confundi-Lo com ninguém, voltar nossa atenção para Ele de uma maneira muito especial, desligar-nos das preocupações ou de qualquer outra coisa que possa desviar nossa atenção do Senhor. E jamais nos esquecer de quem Ele é, do que Ele é capaz e também do que Ele tem prometido para nós.

Essa discrição de Deus é o que nos ajuda a manter a bênção em nosso favor. Muitas vezes o Senhor quer ter segredos com Seus filhos. Coisas que são reveladas somente em oração e que não convém que ninguém mais saiba até que se consume. O Pai quer apenas que oremos e intercedamos por tais coisas, para que ninguém possa interferir, principalmente a força do mal, que aproveita toda e qualquer situação para causar frustrações, desordem, desânimo, danos diversos.

Depois de recebermos o que Deus libera sobre nós, estamos mais capacitados a repassarmos isso ao necessitado e aflito, carente da Palavra de vida e paz.

Aí, sim, o Senhor Se revela ao mundo por meio de Seus filhos, e exalta-os como instrumentos poderosos que Ele usa com prazer para abençoar outras vidas.

Num encontro a sós com Deus, frente a frente com o Senhor, podemos tratar com a nossa dureza de coração, podemos desfazer os enganos da nossa alma, confrontar nossas motivações e recebermos o direcionamento para jamais nos perdermos da unção do Senhor. Particulares com Deus nos permitam receber entendimentos que não deixam-nos confundir com propostas nem palavras alheias à Graça de Deus, por melhores que possam soar ou parecer para nós.

Nos reservar para momentos especiais com Deus nos direcionam na busca do Altíssimo para nossas vidas e nos induz por atitudes que não nos permitem perder os propósitos de Deus para nós, nem a essência do chamado de Deus para nossas vidas. Conhecer a Deus em secreto nos ensina a sermos fiéis a Ele, e a não nos perdermos do Seu coração.

Aprendamos, pois, a “fechar a nossa porta” (seja ela qual for), para que, nem ninguém, nem nada entre em nossos pensamentos e sentimentos, e nos interrompam quando estivermos a sós com Deus, conhecendo mais dAquele que tanto nos ama e quer ser achado por corações adoradores que O buscam com intensidade e sinceridade.

Ninguém tem maior conhecimento em todo o mundo do que aquele que conhece a Deus pessoalmente.