terça-feira, 12 de abril de 2011

Uns pelos outros...

A Bíblia em um ano:
1 Samuel 19-21
Lucas 11.29-54


“...Orai uns pelos outros, para que sareis...”
Tiago 5.16


A oração é algo sublime!

É o remédio mais eficaz contra os males da vida. Ela cura não somente quem a recebe mas também quem a realiza.

Muitas vezes somos tão egoístas, nos preocupando tanto com nós mesmos, que acabamos deixando de orar por quem precisa. É certo que há momentos em que precisamos concentrar mais nossas orações em nós mesmos e buscar revestimento do alto para que possamos suportar os infortúnios da vida. Mas isso jamais poderá – tampouco deverá – ser usado como pretexto para que deixemos de orar pelos outros, por suas causas, cobrindo-lhes de bênçãos e clamando pelas graças de Deus sobre eles.

Quando nós nos dispomos a interceder pelos outros mais do que a pedir para nós mesmos, o tempo corre mais rápido, sobram pessoas para apresentarmos a Deus, e o mais impressionante: o peso das nossas dores diminui, porque em vez de nos concentrarmos apenas nos problemas estamos buscando soluções também para outras pessoas junto a Quem pode, de fato, resolvê-los.

Por isso, essa conversa incrivelmente íntima, mantida pelo preciosíssimo Espírito de Deus dentro de nós, nunca deve ser manchada pelo orgulho ou pelo egoísmo. Não oramos para provar a nossa piedade, e sim para aprofundar nosso relacionamento com o Deus Todo Poderoso. Não intercedemos pelos outros para mostrar que somos bonzinhos, mas para abençoar pessoas carentes de Deus assim como Ele também o fez por nós. (João 17.20-26; Romanos 8.26-27)

Às vezes, orar parece tão difícil, tão pesado, tão monótono... Parece que estamos falando sozinhos, em vão, ao léu. Parece que não está surtindo nenhum efeito das nossas palavras. É tudo tão vazio! Talvez Deus esteja calado, somente observando o que estamos falando, porque espera ouvir de nós um pouco mais de amor em nossas palavras, um pouco mais de solidariedade, de compaixão, através de uma petição, de um clamor, de uma intercessão por alguém que também precisa dEle.

Até quando vamos deixá-Lo esperando?