terça-feira, 10 de maio de 2011

ATITUDES DE AMIGOS VERDADEIROS

A Bíblia em um ano:
2 Reis 10-12
João 1.29-51


E, quando os homens daquele lugar O conheceram [a Jesus], mandaram por todas aquelas terras em redor e trouxeram-Lhe todos os que estavam enfermos. E rogavam-Lhe que ao menos eles pudessem tocar a orla da Sua roupa; e todos os que a tocavam ficavam sãos.”
Mateus 14.35-36


Você se lembra da história do paralítico que foi levado à presença de Jesus através do telhado de uma casa em Cafarnaum por quatro homens ousados, corajosos e muito criativos (Marcos 2.1-12)? Aquele paralítico recebeu a cura e foi salvo porque seus amigos se compadeceram da sua situação e agiram por Ele.

A Bíblia nos ensina que Jesus, no momento em que o leito onde jazia o paralítico foi baixado, Jesus olhou para os homens e não para o que era entrevado (Marcos 2.5). A fé contemplada por Jesus foi a dos amigos que abençoaram a vida daquele homem para todo o sempre (Marcos 2.5-12). Da mesma forma, em Genesaré, conforme lemos nos versos desta meditação, os homens daquele lugar levaram todos os enfermos até Jesus para serem curados. E assim sucedeu.

Ora, nenhum desses homens teve seus nomes citados pela Bíblia nem ficaram conhecidos entre a humanidade. Mas são lembrados como pessoas que têm galardões no Céu porque ajudaram vidas chegarem à presença de Cristo por suas atitudes. É o Espírito Santo quem nos orienta hoje a fazermos a mesma coisa por nossos semelhantes. Há quem diga que quando um crente age, Deus reage. E isso realmente faz sentido quando envolve a nossa fé. A fé dessas pessoas cujos nomes desconhecemos ajudou vidas serem perdoadas e restauradas pelo Senhor através de suas atitudes de bondade para com o próximo.

Assim Deus quer Sua Igreja: intercedendo pelo mundo enfermo com orações, mas principalmente com atitudes de evangelizar e ajudar como for possível a quem precisa deixar as trevas e conhecer a Luz Redentora.

Há momentos em que devemos orar e clamar. Porém, bem maiores são as quantidades de vezes em que devemos agir. Para muitas pessoas, precisaremos nos identificar, mas há muitas também que podem ser abençoadas através de nossas ações [não somente das nossas orações], sem que jamais saibam quem somos. Importa que Deus saiba.

O que Ele sabe sobre você?