sexta-feira, 10 de junho de 2011

ALEGREMO-NOS NELE!

A Bíblia em um ano:
2Crônicas 32-33
João 19.1-22

“Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos e alegremo-nos nele.”
Salmos 118.24


Regozijar-se significa ter satisfação intensa, e, alegria, é a qualidade ou estado de quem tem prazer de viver, de quem denota jovialidade.

Nas ruas, nas praças, cidades, campos, avenidas, clubes, hotéis, fábricas, escolas, construções, nos hospitais, enfim, onde for possível encontrar pessoas, verificamos, sem demora, que há muitas delas infelizes, insatisfeitas, incompletas, vazias, amedrontadas... Dessa parcela, um grande número já não tem, inclusive, nenhum prazer de viver, denotando um cansaço extremo em relação à vida.

Se buscarmos a origem desse horrível e visível drama, por mais voltas e justificativas, logo atingiremos o ponto central dessa trágica realidade: a falta de um relacionamento pessoal com Deus.

A Bíblia diz que bem-aventurado é o homem cuja força está no Senhor (Salmos 84.5). Diz também que “o Senhor sustenta a todos os que caem, e levanta a todos os abatidos” (Salmos 145.14). Diz ainda que “Deus faz que o solitário viva em família, liberta aqueles que estão presos em grilhões” (Salmos 68.6); que o Senhor é quem guarda o sono dos Seus amados (Salmos 3.5), e que nenhum bem faltará aos filhos de Deus (Salmos 34.9-10).

Bem guardados de todo mal, descansados, renovando as nossas forças sempre, sem nos preocupar com as provisões, envolvidos pela presença do Deus Vivo, sendo amados pelo coração mais bondoso e leal que já se viu... por que os salvos em Cristo não teriam plena satisfação e prazer de viver?

Não que amemos esta terra aqui, pois buscamos a futura (Hebreus 13.14). Mas já que estamos aqui, o mais correto é vivermos esta vida da melhor maneira que há.

Longe de Cristo, seremos mais um rosto na multidão. Em comunhão com Ele, não desperdiçamos nosso tempo com coisas vãs, mas aproveitamos cada minuto dos dias que Deus fez para nós, vivendo o gozo de amar, adorar e servir o Senhor, que tem feito grandes coisas por nós, e nos mantido satisfeitos... e alegres!