quarta-feira, 29 de junho de 2011

Não há outra escolha!

A Bíblia em um ano:
Jó 11-14
Atos 9



“Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses. Mas agora, conhecendo a Deus ou, antes, sendo conhecidos de Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?”
Gálatas 4.8-9


A observação de Paulo sobre a nossa situação de conhecimento espiritual de Deus é extremamente válida e necessária: muito mais do que nós conhecemos de Deus, Ele conhece de nós. E isso faz toda a diferença quando optamos por viver uma vida longe do Senhor, buscando em outras pessoas e coisas aquilo que só podemos receber do próprio Jesus, que é a salvação, a alegria infinda e a paz verdadeira.

A palavra que acabamos de ler nos diz que antes de conhecermos a Deus, servíamos aos que eram “rudimentos fracos e pobres”, isto é, coisas iniciais de natureza fraca (sem força, sem vigor, sem poder, sem autoridade, sem domínio) e pobres (sem nada ou quase nada a oferecer, desprovido, sem valor). Isso porque realmente não tínhamos outra opção. Não conhecíamos a Deus.

Conhecendo-O, hoje, porém, muitas pessoas ainda rejeitam Seus cuidados, Sua presença, Seu amor e perdão, sem os quais ninguém pode ser salvo. E permanecem querendo servir ao que é fraco e pobre.

Mas o amor do Senhor Deus é tão grande por nós, que Ele nos conheceu antes (Salmos 22.10; Isaías 44.24), exatamente para nos compreender por inteiro. E como as alianças que firmamos podem ser rompidas a qualquer momento e por qualquer motivo, Deus Se encarregou de nos resguardar do mal de afastar-nos dEle para não servirmos a outros deuses, e garantiu que a aliança não será quebrada, por isso conhece-nos por inteiro. Nós somente conhecemos de Deus o que nos é permitido (1Coríntios 13.9) e se soubéssemos mais do que nos foi permitido saber, provavelmente enlouqueceríamos ou, na menor das hipóteses, não compreenderíamos absolutamente nada (Romanos 11.33-36; Salmos 139.6).

Nós temos a tendência de abandonar a Deus por qualquer motivo. Ele, porém, não abandona, mas permanece fiel (2Timóteo 2.13), porque Ele sim nos entende por completo.

Só Deus nos conhece por inteiro, mas se o que conhecemos de Deus, porém, é suficiente para recusarmos nos voltar a qualquer outro ser (porque tudo é rudimento fraco e pobre), e para nos convencer que não há alegria nem paz e nem salvação em outra pessoa, imagine só que satisfação temos em conhecê-Lo cada dia mais!

O que nós conhecemos dEle é suficiente para nos convencer que não há mais nenhuma outra escolha a ser feita.

Fortifica-me na Tua presença, Bondoso Senhor, para que Eu Te conheça mais e mais e me fortaleça sempre e sempre em Ti, desviando meus olhos de tudo que possa roubar a atenção que devo somente a Ti, Grandioso e Excelso Deus! Tu me sondas e conheces por inteiro. O que sei sobre Ti, porém, é extremamente pouco em quantidade mas suficiente para me convencer que não posso ser feliz distante de Ti. Por favor, perdoa-me, pois após ser conhecido por Ti, eu ainda passei alguns tempos servindo a rudimentos fracos e pobres. Mas hoje também Te conheci, Senhor, e sei que fiz a melhor opção em Te amar e servir para todo o sempre. No nome de Cristo, eu Te agradeço por tamanha graça! Amém.