sexta-feira, 3 de junho de 2011

Sempre Graça, eternamente glória...

A Bíblia em um ano:
2Crônicas 19-20
João 13.21-38

“Ainda assim, agora mesmo diz o Senhor: Convertei-vos a Mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto. E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque Ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-Se, e grande em benignidade, e Se arrepende do mal. [...] Então o Senhor Se mostrou zeloso da Sua terra, e compadeceu-Se do Seu povo. E o Senhor, respondendo, disse ao Seu povo: Eis que vos envio o trigo, e o mosto, e o azeite, e deles sereis fartos, e vos não entregarei mais ao opróbrio entre os gentios.”
Joel 2.12-13,18-19


Muitos de nós choram, jejuam, mas não se converteram ainda de todo o coração ao Senhor. Quando essa conversão verdadeiramente ocorre em nossas vidas, há uma mudança intensa, que começa pela entrada de Cristo em nossas vidas e permanecerá acontecendo até a nossa entrada no Céu de Cristo.

É um favor que o Senhor nos presta, de nos amar como nós somos e nos ajudar incessantemente a deixarmos nosso estado pecador e imundo. Com Seu amor imensurável, Ele converte os nossos corações verdadeiramente e realiza grandes transformações em nossas almas, as quais se refletem por fora, em nosso corpo e pelas nossas obras e comportamento.

Nosso Pai de amor sabe que precisamos disso. Ele sabe que sem Ele não podemos viver bem, nem aqui e ainda menos na eternidade. Ele sabe o quanto é importante que vivamos o novo nascimento [João 3.3,7]. E Ele continua derramando Sua Graça sobre nós – sobre todos nós, que estamos vivos – para que aproveitemos a oportunidade de receber a Sua salvação e viver o gozo da Sua maravilhosa presença ainda nesta vida e, no porvir, eternamente inseparáveis dEle.

A Graça já começou. A glória de ser um filho de Deus também pode começar agora, se você ainda não é um. Aliás, não é interessante a ordem de Deus para as nossas vidas? Primeiro, a Graça dando oportunidade de nos reconciliar e recomeçar. Depois, a Graça trazendo a glória, sempre completa e abundante da parte do Senhor.

De sorte que é sempre a Graça...
E será eternamente a glória!