segunda-feira, 27 de junho de 2011

UMA MÃO CHEIA E OUTRA ADORANDO

A Bíblia em um ano:
Jó 8-10
Atos 8.26-40

“Melhor é uma mão cheia com descanso do que ambas as mãos cheias com trabalho e aflição de espírito.”
Eclesiastes 4.6

“O pouco com Deus é muito e o muito sem Deus é nada.” Este é um ditado popular verídico e com fundamentos bíblicos também.

Deus transforma o pouco em muito e Seus servos de nada têm falta (Salmos 34.9). Ele não nos deixa desamparados. Observe que há descanso para os filhos de Deus e também que ainda uma de suas mãos está cheia. Eles não estão desprovidos de tudo. Pode até parecer pouco quando temos duas mãos que poderiam ser ocupadas perfeitamente...

Perfeitamente?

Será que há perfeição na vida de quem não tem como saudar os outros com amor e amizade? De abençoar outras vidas? De se alimentar? De ajudar quem precisa? De construir com sua própria mão no seu trabalho, ou, de ainda, fazer um carinho? Segundo os critérios inconfundíveis da ganância, com ambas as mãos ocupadas não podemos fazer tais coisas.

Mas tendo uma delas cheia e Jesus em nosso coração, além de fazer todas essas coisas e tudo mais o que nos é necessário, certamente usaremos a mão desocupada para adorar o único Deus que é digno e que é, verdadeiramente, a maior riqueza que alguém pode possuir.

Nosso maior tesouro, o que de mais valioso podemos ter. E o melhor: Ele não ocupa nossas mãos. Ocupa nosso coração!