sexta-feira, 1 de julho de 2011

...E não há outro!

A Bíblia em um ano:
Jó 19-21
Atos 10.24-48

“Eu sou o Senhor teu Deus desde a terra do Egito; portanto não reconhecerás outro deus além de Mim, porque não há Salvador senão Eu. Eu Te conheci no deserto, na terra muito seca.”
Oséias 13.4,5

Já observou na Bíblia, como Deus parece ter gosto pelas coisas e situações difíceis deste mundo?

Lá no Egito – o mundo –, quando éramos escravos do mal, aprisionados pelos grilhões do pecado, O Senhor soube nos encontrar e nos acompanhar naquela vida de tormentos, até o momento de declarar a Sua grande redenção em nós.

Ele pelejou muito para que fôssemos libertos, e não cessou até que nos resgatou para Si.

E no deserto?

Onde estão as pessoas quando nós estamos no deserto?

Das pessoas, não sabemos.

Mas Deus está lá, nos conhecendo, isto é, buscando intimidade conosco em pleno deserto. E não à sombra de um oásis, mas onde a terra é “muito seca”.

Pensando bem, realmente não há como reconhecer outro deus além do Senhor. Pois, quem mais se prontificou a enfrentar a fúria de faraó (o diabo) do Egito? Quem, além de Deus, determinou-se a ir para o deserto sofrer conosco as aflições da vida?

E quem pôde nos livrar de todas elas?

Nenhum de nossos atores preferidos, nem um de nossos cantores pop-stars, nenhum de nossos ídolos do cinema, nem um dos nossos amigos ou ainda irmãos em Cristo, nem mesmo nossa família ou amuletos históricos.

Mas o único Deus vivo, que não só nos abençoou ao trazer-nos de volta para Si, mas desde antes nos acompanhava e sonhava com o momento em que, convencidos e transformados pelo Seu grande e incondicional amor, nos voltaríamos para Ele, em espírito e em verdade, e sussurraríamos do mais profundo do nosso ser: “Aba, Pai!”