sábado, 30 de julho de 2011

A vereda dos justos

A Bíblia em um ano:
Salmos 51-53
Romanos 2



Depois de uma noite escura surge a aurora...

Timidamente os primeiros raios de Sol vão brilhando, aclarando as vidas que o aguardavam ansiosamente para um novo amanhecer.

Conforme os minutos vão passando, o fulgor vai se expandido e a beleza da terra já pode ser percebida.

Certa vez nós fomos trevas. Nossas vidas eram envoltas em agonia, desesperança, desafeto. Nossos sentimentos, vazios. Nossas verdades, duvidosas. Nas certezas, dissimuladas.

Justificados pelo sangue de Cristo, nos tornamos capazes não só de andar na luz, como também de sermos luz para outras vidas que ainda permanecem nas trevas.

Timidamente os raios da luz de Cristo estão brilhando através dos justos. Precisam expandir-se com esplendor e alcançarem as vidas que aguardam ansiosas por um novo amanhecer, que traga-lhes esperança, cura, libertação, paz e vida.

Contudo, a luz da aurora não dura o dia todo. Depois de algum tempo, torna-se noite e, da mesma maneira, nosso tempo nessa terra de viventes é contado e limitado.

Conforme os minutos vão passando, o Senhor nos dá a oportunidade de nos expandir em Sua glória para que o mundo de trevas seja aclarado, e o valor dos seres humanos seja finalmente percebido.

Cada vida custou preço inestimável, que todo ouro e riquezas do mundo não puderam (nem podem) pagar. Sangue puro, da Realeza. Sangue de um inocente e bondoso Deus, que Se encarnou e habitou entre os homens para anunciar o amor que lhes era dispensado por Deus. Este foi o preço!

Muitos desses seres humanos, cujo valor é inestimável, estão perdidos pela escuridão como pedras preciosas perdidas à beira do caminho, sem noção do valor que têm.

Que a luz de Cristo brilhe esplendorosamente através de nós, e seja aurora para estes que vagueiam sem destino, sem paz, sem esperança... sem Deus, e se confirme o resgate dessas jóias preciosas... Antes que o dia deixe de ser dia; antes da noite chegar, quando ninguém mais poderá trabalhar.

Enquanto vivem neste mundo, a vida dos filhos de Deus é como a aurora... mas a aurora não dura o dia inteiro.