sábado, 6 de agosto de 2011

Como diamantes

A Bíblia em um ano:
Salmos 68-70
Romanos 8





Muitas vezes nós reclamamos das lutas e provações pelas quais estamos passando, sem atentarmos para o grande e maravilhoso efeito que elas produzem em nossas vidas.

Nenhum discípulo de Cristo inventou algo sobre a pessoa do Mestre para que pudessem divulgar ao mundo. Mas eles próprios viveram experiências pessoais com Deus e viram a Majestade do Senhor, a fim de demonstrá-la, na prática, aos incrédulos e aos necessitados e aflitos.

E como nós temos uma tendência natural de não crer naquilo que não vemos, na maioria das vezes Deus precisa apelar para que nos aproximemos dEle pelo uso da fé sobrenatural.

Observemos o diamante: ele é formado pelo arranjo de átomos de carbono, carbono esse que se apresenta na forma de carvão mineral na natureza, submetido à intensa pressão.

A intensa pressão rearranja os átomos de carbono, proporcionando uma estrutura cristalina extremamente dura ( a mais dura já conhecida até hoje!).

Esta pressão pode ter algumas causas: movimento de grandes massas de rocha, pressionando o carvão mineral em grandes profundidades, resfriamento de rochas magmáticas (provenientes de vulcões) com carvão mergulhado nelas quando ainda líquidas (o resfriamento comprime o carvão, formando o diamante).

Deus toma certa quantidade de carvão, coloca-o nas entranhas do solo e, mediante a combinação do fogo e a pressão dos montes e das rochas, transforma o carvão em resplandecente diamante, que vai figurar na coroa de reis e no diadema de poderosos!

Da mesma maneira, Deus toma nossas vidas como desprezíveis pedaços de carvão, coloca-nos em meio à atuação do fogo e da pressão, como que entre vulcões em erupção e permite os mais diversos tipos de atuação sobre nós, para que nossas vidas se transformem em resplandecentes diamantes, que possam figurar nas coroas de reis e nos diademas de poderosos pela nossa experiência pessoal com o Senhor.

Não bastava aos discípulos (e ainda não basta) somente falar sobre Jesus. Era (e continua sendo) necessário demonstrar na prática de vida e por testemunhos o que Ele é e o que Ele é capaz de fazer.

E se nós permanecermos firmes em Deus e fiéis a Ele no meio de todas as provações, sempre buscando nEle a lição que cada momento das nossas vidas nos ensina, então teremos experiências práticas que comprovarão que só Jesus Cristo é o Senhor, e que Ele é capaz de pegar com Suas próprias mãos um ignóbil e insignificante pedaço de carvão mineral e transformá-lo em um lindo diamante, a mais bela e preciosa pedra que há!

Uma coisa é ouvir falar de Deus; outra coisa é viver experiências com Ele para conhecê-Lo. Para apresentá-Lo ao mundo, temos de conhecer bem Aquele de quem estamos falando.