terça-feira, 20 de setembro de 2011

Até o fim!

A Bíblia em um ano:
Eclesiastes 4-6
2Coríntios 12


“Mas Jesus disse a Pedro: Mete a tua espada na bainha. Não beberei Eu o cálice que Meu Pai Me deu?”
João 18.11

Quantas vezes em nossas vidas, diante dos problemas que avistamos à nossa frente, dissemos algo parecido com esse argumento de Jesus?

Nossa tendência de atitude mais imediata é expressarmos algo como: “Não!... Eu me recuso a passar por isso!”, ou “Deus me livre de viver tal situação!”. Quando não, reagimos com temor, irritados ou desencorajados.

Às vezes, diante de situações difíceis da minha vida (e como elas existem!), o Espírito Santo me reporta às horas que antecederam ao Calvário de Cristo, quando Jesus, com essas palavras de coragem e determinação a obedecer, expressava em alto e bom tom: “Você acha mesmo que Eu vou parar agora e não vou cumprir a missão que o Pai me entregou?”

Em uma análise mais subjetiva, vejo Jesus dizendo: “Eu não sou covarde. Eu vou até o fim! Eu não sou derrotado, por isso vou até o fim. Eu não vou decepcionar Meu Pai Celestial. Eu quero ir até o fim! Eu tenho essa responsabilidade sobre Meus ombros e vou com ela até o fim. Eu tenho coragem para isso e vou até o fim, porque não estou amparado em homens ou em coisas. Minha força vem do alto e, por isso, eu posso ir sem medo até o fim!...”

E Ele foi realmente até o fim. Enfrentou as dores piores que alguém poderia sofrer, não pelo espancamento em si e pelos rituais de tortura a que foi submetido (embora fossem verdadeiramente de um requinte ímpar de crueldade). Mas Jesus enfrentou as piores dores que alguém poderia sofrer porque, principalmente, Ele não tinha nenhuma culpa para que pagasse o mais alto preço da condenação, isto é, os pecados de todo o mundo.

Que glorioso exemplo recebemos do Mestre! E é por causa disso que diante das adversidades nós podemos olhar para a cruz e ver que ela já não existe; olhar para o túmulo e vê-lo vazio. É o sinal da vitória de Cristo.

E se procurarmos viver como Ele viveu, certamente venceremos como Ele venceu... e também concluiremos nossa carreira com honra... Até o fim!