domingo, 25 de setembro de 2011

Lugar perfeito

A Bíblia em um ano:
Cantares 1-4
Gálatas 3




“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. [...] E a cidade não necessita de sol nem da lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. ”
Apocalipse 21.4,23


O Céu... Ah, o Céu!...

Eu quase não tenho ouvido falar desse lugar nas pregações que tenho assistido nesses últimos anos.

O porquê é óbvio, mas não quero falar dele agora. Prefiro sonhar com o Céu. Prefiro pensar no lugar em que minha alma mais anseia estar. Se eu pudesse, voaria e chegaria lá agora.

A bíblia o descreve como um lugar cuja mente humana jamais conseguiu imaginar. Os olhos de João o viram apenas em parte, não no todo. E o que ele descreveu no Apocalipse certamente não conta tudo o que ele viu. Não porque João quisesse nos omitir alguma coisa, mas porque a visão que ele teve foi tão incrivelmente esplêndida que, tenho certeza, João não encontrou palavras para descrevê-la com exatidão.

Mas o que João escreveu já prestou um grande serviço à humanidade. Saber que existe um lugar de Paz eterna, de vida plena, onde não há morte, lágrima, tristeza ou dor; saber que quem quiser pode ir viver lá, por mais pecador e imundo que seja, desde que se converta dos seus maus caminhos e deixe Jesus ser o seu Senhor e suficiente Salvador, é algo que realmente deve nos causar imensa ansiedade de estar ali. Deve ser a nossa motivação de continuar. Deve ser o maior sonho das nossas vidas. Esse lugar não devia sair das nossas mentes jamais.

O Céu. Um lugar limpo, um lugar perfumado, um lugar confortável. A morada celestial do Rei. O lugar mais esperado pelos verdadeiros filhos de Deus, pois é lá que o nosso Pai Eterno está. Um lugar perfeito para pessoas imperfeitas que se aperfeiçoam em Cristo, o perfeito Filho de Deus.

O Céu deveria ser o centro dos nossos discursos. Deveria ser o nosso pensamento de todos os dias. Deveria ser a nossa razão de prosseguir e a nossa esperança maior. Deveria ser um dos temas principais de todas as nossas pregações, ao lado da morte e ressurreição de Cristo, que são o passaporte para entrarmos lá. Deveria ser o nosso canto diário. Deveria ser o fundamento de tudo o que fazemos. Mas não é.

Infelizmente, o sonho de conquistas materiais tem se sobreposto ao sonho de viver no Céu. E por isso, pouca gente está se preparando para ir morar lá. Uns, porque desconhecem os princípios de um cidadão do Céu. Outros, porque os ignoram. E outros, porque selecionam dentre os princípios de Deus apenas os que lhes convém, e não seguem aqueles que ferem os seus interesses pessoais.

Que grande tolice!

Tudo isso aqui é passageiro. Tudo isso terá fim. O Céu não. O Céu é eterno. Nossa vida de alegria, descanso e paz ali será eterna. A glória que será nossa permanente realidade é eterna. O Deus que nos garante tudo isso é Eterno! Não vale à pena trocá-Lo nem por todos os bens preciosos deste mundo.

Existem muitos fatores que querem impedir que cheguemos ali. Lutas, perseguições, apego ao mundo, egocentrismo, pecado. Mas nada pode ser desculpa que nos faça desistir do Céu.

Por isso, agarre-o como o seu tesouro mais caro. Guarde Jesus, o seu passaporte, no lugar mais seguro que pode haver: o seu coração. Se hoje, porque somos de Cristo, nós vivemos felizes e sonhando com o Céu, mesmo com tantas adversidades tentando nos fazer desistir, tente imaginar como será glorioso estar lá, e sem nada mais que possa nos atrapalhar...