sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Muito antes...

A Bíblia em um ano:
Provérbios 25-26
2Coríntios 8-9




“Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, Eu sou.”
João 8.58


Antes que Abraão existisse, a terra foi sem forma e vazia. Depois, foi organizada por Deus, pedra por pedra, bicho por bicho, planta por planta... Cada gota de água no seu devido lugar! O homem também foi formado à imagem e semelhança de Deus. E tal foi o capricho do Senhor em criá-Lo com Suas próprias mãos, que o homem se tornou a obra mais cara e perfeita de toda a criação.

Antes que Abraão existisse, o homem se reproduziu, se multiplicou e povoou a terra. E o pecado povoou o coração do homem. O que parecia ser impossível aconteceu: Deus Se entristeceu e Se arrependeu de ter feito o homem (Gênesis 6.6).

Antes que Abraão existisse, deu até tempo de Deus procurar pela terra para ver se encontrava um justo. Então, Deus achou graça em Noé e salvou-os, Noé e sua família, de um grande dilúvio que acontece na terra e produziu a destruição absoluta de todos os seres viventes que nela havia. Depois, ainda antes de Abraão, Deus recomeçou a vida sobre a terra através de Noé e da sua descendência.

Também antes que Abraão existisse, deu tempo das novas nações que se formaram depois do dilúvio construírem uma torre muito alta. Aí, Deus desceu e causou uma grande confusão nas suas línguas, de forma que ninguém compreendia mais ninguém. E tanto tempo passou antes que Abraão viesse, que deu tempo até dos homens descobrirem as traduções dessas novas línguas, para que o povo voltasse a se entender e continuasse se relacionando sobre a terra.

Antes que Abraão existisse, Deus deu vida para sua mãe. Depois que ela cresceu e se desenvolveu, Deus deu a ela condições para gerar a vida de Abraão no seu ventre. Só então ele nasceu. E mesmo assim, nasceu como Abrão. Muitos anos depois é que Deus alterou o seu nome para Abraão. E só então ele começou a ser conhecido sobre a terra.

Só depois de uma porção de gerações e de acontecimentos incríveis é que Abraão entrou na história, como produto dela, não como seu autor. Durante toda a história do Universo, Deus esteve com a caneta na mão, redigindo-a, apagando-a e recomeçando a escrevê-la, sempre que necessário. E dentre tantos nomes importantes como Adão, Eva, Caim, Abel, Noé, Moisés... Opa! Deus citou “Abraão”.

Um homem, não um Deus. Um servo, não um legislador. Tudo o que Abraão fez, teve origem na sua dependência do Deus que lhe deu vida e sustentava. Mesmo assim, é incrível observar como até hoje a religiosidade mantém pessoas distantes de Deus e próximas dos seus líderes!

Lembremo-nos que antes de qualquer homem existir, Deus fez todas as coisas, e fez até a vida do próprio homem. Antes de qualquer líder existir, Deus trabalhou muito pelo universo, até que chegasse o momento de formar e levantar esse líder (Romanos 13.1-2). E mesmo assim, vale lembrar que o homem existindo por si só não é ninguém. Só depois de ter um encontro com Deus e ter o seu nome trocado por um novo nome na sua identidade celestial – um nome de servo, de filho renascido de Deus e redimido por Jesus – é que o homem está apto a guiar outras vidas pelo caminho certo, o caminho que dá ao Céu.

Portanto, deixemos com o Senhor toda a primazia, toda a nossa dedicação, todos os nossos interesses. Honrando primeiramente a Ele, não precisaremos buscar nos homens a justificação para as nossas vidas. E o bom êxito para nós será inevitável.