terça-feira, 13 de setembro de 2011

A resposta certa

A Bíblia em um ano:
Provérbios 13-16
2Coríntios 5



“Se em algum momento Eu decretar que uma nação ou um reino seja arrancado, despedaçado e arruinado,e se essa nação que Eu adverti converter-se da sua perversidade, então Eu Me arrependerei e não trarei sobre ela a desgraça que Eu tinha planejado. E, se noutra ocasião Eu decretar que uma nação ou um reino seja edificado e plantado,e se ele fizer o que Eu reprovo e não Me obedecer, então Me arrependerei do bem que Eu pretendia fazer em favor dele.”
Jeremias 18.7-10


Conheço uma porção de gente que acredita num Deus bonzinho e paternalista, que satisfaz todas as nossas vontades e nunca permite lutas e provações em nossas vidas. Nessa visão distorcida do Evangelho da Cruz, caso as adversidades aconteçam, nós estamos em pecado, recebendo unicamente o castigo do Senhor.

Contudo, a Bíblia ensina que o cristão sofre (João 16.33; Isaías 43.2; Jeremias 18:1-6; 2Coríntios 11:24-30 e 4:10-18; etc.), e que por meio desse sofrimento o Senhor nos aperfeiçoa e manifesta Seu poder salvador (Isaías 30.15; 2Coríntios 12:7-10; etc.).

A diferença é que existe um “SE” na Palavra de Deus que tem o poder de mudar o desfecho de um momento de nossas vidas: “Se em algum momento Eu decretar (...), e se essa nação que Eu adverti converter-se da sua perversidade, então Eu (...) não trarei sobre ela a desgraça. (...) Se noutra ocasião Eu decretar... (...) e se ela fizer o que Eu reprovo e não Me obedecer, então Me arrependerei do bem que Eu pretendia fazer em favor dele.” (Jeremias 18:7-10. Leia mais em 2Crônicas 7.14 e 15.2; Ezequiel 3:18-21; Isaías 1.19; Deuteronômio 28; etc.)

Contudo, muitas vezes os filhos de Deus passam por lutas, por provações, por vales e desertos, que são lugares de aprendizagem e aperfeiçoamento espiritual. Escolas onde o Senhor é o professor e nós Seus alunos. Inevitavelmente, quem caminha com Deus, também sofre perseguições e investidas do maligno, que tenta desviá-lo dos propósitos do Senhor a todo custo.

Mas há uma questão de justiça de Deus aqui: Quem caminha com Deus e persevera, inevitavelmente aprende e pratica o bem e o amor, o perdão e a santidade. E recebe do Senhor o Seu melhor, e diante de todo mal, recebe livramento. Por outro lado, quem faz o mal, demonstra não querer seguir na luz do Senhor e, portanto, deve arcar com as conseqüências de se caminhar no escuro.

Deus é amor. Sua bondade está à disposição de todos quantos queiram seguir os Seus passos e caminhar debaixo da Sua bênção. Mas o mal vive à espreita do lado de fora da sombra das asas do Senhor, esperando a primeira oportunidade que tiver para nos encantar, desviar e, consequentemente, tragar nossas vidas:

“ ‘Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes’. Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido. Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês. Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.” (1Pedro 5:5-8)

Se você sabe que há um leão faminto em busca de uma presa, rosnando do lado de fora do seu abrigo, por que, então, você deseja sair dele? Se você sabe que o mal te espera com incontável ódio para te destruir com morte lenta e dolorosa, por que, então, você deseja deixar de seguir em Paz e segurança com Deus para dispor sua vida ao perigo?

Diz o Senhor: “Hoje invoco os céus e a terra como testemunhas contra vocês, de que coloquei diante de vocês a vida e a morte, a bênção e a maldição. Agora escolham a vida, para que vocês e os seus filhos vivam.” (Deuteronômios 30.19)

Faça a escolha certa. Escolha a vida e viva. Dê ao Senhor a resposta certa, pois Deus não muda. Mas Seus planos mudam, de acordo com as respostas que damos a eles.