quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O câncer da alma

A Bíblia em um ano
Isaías 59-61
2Tessalonicenses 3



“Leproso é aquele homem, imundo está; o sacerdote o declarará totalmente por imundo, na sua cabeça tem a praga. Também as vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgadas, e a sua cabeça será descoberta, e cobrirá o lábio superior, e clamará: Imundo, imundo.Todos os dias em que a praga houver nele, será imundo; imundo está, habitará só; a sua habitação será fora do arraial.”
Levítico 13.44-46


A lepra (ou Hanseníase ou mal de Hansen, do nome de Gerhard Hansen, que identificou o agente da doença) é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium leprae (uma bactéria próxima do agente responsável da tuberculose) que afeta os nervos e a pele e que provoca danos severos. (pt.wikipedia.org/wiki/Lepra). É também conhecida como o câncer de pele e, como todo tratamento contra o câncer, exige a introdução de medicamentos via oral também, isto é, uma cura que ocorre de dentro para fora.

Por ser uma doença altamente contagiosa, a lepra era responsável pela exclusão de milhares de pessoas no passado, que ficavam em cidades exclusivamente montadas para elas. Atualmente, se identificada no início ou até no meio de seu estágio (dependendo do caso), a evolução da hanseníase pode ser interrompida com sucesso, porque já foi encontrada uma cura que permite ao paciente se ver liberto deste mal.

Cristo e o pecado são, respectivamente, como a cura e a lepra para nossas vidas.

O câncer que tornava a pessoa imunda, maldita, infeliz, isolada, excluída, fétida, inconveniente, já pode ser barrado agora porque existe um tratamento e uma cura possível para ele. Há mais de 90% de casos com sucesso no tratamento para o restabelecimento da saúde de leprosos.

O pecado também fazia isso conosco. Pecadores, fedorentos, malditos, infelizes, isolados de Deus, excluídos da glória do Senhor, inconvenientes para a santidade do Eterno, vergonhosos. Era assim que éramos.

Mas Jesus veio ao mundo, anunciou a libertação dos povos e a salvação pelo Seu sangue, e, com isso, freou esse mal. A partir de Sua morte na cruz podemos nos arrepender e passamos a ser aceitos por Deus, isto é, recebermos o Seu perdão, que é a cura para as nossas almas outrora severamente danificada pelo pecado.

E como no tratamento do câncer, o livramento do pecado também é um trabalhado que ocorre de dentro para fora. As impurezas deixarão de existir por dentro – quando o Espírito Santo começar a habitar o nosso ser. E logo a pele saudável será exibida. Neste caso, o brilho do Senhor resplandecerá por fora, e quem nos olha logo perceberá que temos uma nova vida em Deus, através das nossas atitudes, das nossas novas posturas de vida.

Se há algo que te faz sentir como um leproso espiritual, lembre-se que Jesus é a cura para qualquer doença, ainda que não haja mais esperanças por parte de toda a ciência do mundo, como não havia para aqueles leprosos da época em que o Senhor esteve aqui na terra. Eles foram a Jesus, tiveram um encontro com Ele e tiveram suas saúdes restauradas (Mateus 11.5; Lucas 7.22). Bem assim, muitos pecadores foram até o Senhor Jesus e receberam dEle o perdão pelos seus pecados, a libertação de todo o mal que os assolava e a salvação plena de Deus.

Se não quisermos mais ser doentes espirituais, busquemos um encontro com Jesus Cristo. E já não precisaremos mais ser excluídos de diante de Deus como leprosos porque o mal será exterminado de nós.

Jesus o venceu para todo o sempre na cruz!