terça-feira, 15 de novembro de 2011

Comparar para quê?

A Bíblia em um ano:
Ezequiel 1-2
Hebreus 11:20-40



“Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; Ele [Deus] levantou a Sua voz e a terra se derreteu.”
Salmos 46.6


Medir forças entre Deus e o homem ou entre Deus e o diabo é algo, aparentemente, muito injusto. Leia novamente o verso 6 do Salmo 46 e confirme isso:

“Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; Ele [Deus] levantou a Sua voz e a terra se derreteu.”

Sim. Eles espernearam, maquinaram, fizeram, aconteceram, se movimentaram de todas as maneiras possíveis, trabalharam incessantemente e com bravura para destruir os filhos de Deus... e até o próprio Deus. E Deus? Não precisou Se esforçar tanto. Bastou erguer a Sua voz, bradar com um pouco mais de intensidade, falar um pouco mais sério, com um tom de voz um pouco menos suave, para que a terra se derretesse como cera diante dEle.

Uau!

Não é deslumbrante o fato de poder acordar todos os dias sabendo que é Esse o Deus que nos acompanhará, nos protegerá, nos orientará, nos abençoará?

Não é maravilhoso o fato de sabermos que esse é o Deus que tem nos amado e Se preocupado conosco, com nosso futuro, com nossa salvação?

Não. Realmente, não dá pra medir forças entre Deus e os homens nem entre Deus e o diabo. Não é porque “não seria justo”. Mas sim porque não há nenhuma possibilidade de haver outro ser mais Excelso, mais Poderoso, mais Alto que o Deus dos Exércitos.

Então, vamos colocar cada coisa (ou, antes, cada pessoa) em seu devido lugar: Deus sobre o trono de glória, no lugar altíssimo, em absoluta santidade, perfeição e honra.

O diabo, no inferno, abaixo de todo o resto da criação, na posição mais medíocre e desprezível que possa existir, absolutamente e eternamente derrotado.

E nós?

Num lugar de adoração, de obediência. Na posição de filhos amigos e cúmplices do Pai, devidamente guardados pelo nosso Castelo Forte, e constantemente guiados pelo próprio Deus, como crianças pequenas que dependem do seu papai... Como filhos que, muito além de serem herdeiros de todas as riquezas do Pai, são convencidos que não há deus como o nosso Deus.