terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Porém...

A Bíblia em um ano:
Oséias 11-14
Apocalipse 4
 

“E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu senhor, e de muito respeito; porque por ele o Senhor dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso.”
2Reis 5.1


Naamã era herói valoroso, porém leproso (2Reis 5.1). Isabel e Zacarias eram justos e irrepreensíveis perante o Senhor, porém não tinham filhos, pois Isabel era estéril e ambos eram avançados em idade (Lucas 1.6-7). Deus enviou Moisés para libertar Israel do Egito, porém, faraó não lhe deu ouvidos (Êxodo 7.16). Sempre que vemos a palavra “porém” depois de uma coisa boa, podemos ter certeza de que algo não muito bom virá em seguida.

Porém, existe um equilíbrio nessa realidade para os filhos de Deus. Em muitas situações, o “porém” também conta sobre algo ainda melhor depois de uma afirmação não muito agradável: A terra inteira estava corrompida pelo pecado, porém Noé achou graça aos olhos do Senhor (Gênesis 6.7-9). Faraó não queria libertar Israel, então o Senhor mandou uma praga que matou todo o gado egípcio, porém do gado de Israel não morreu nem um (Êxodo 9.6). Isabel era estéril e avançada em idade, porém o Senhor lhe deu um filho na sua velhice (Lucas 1.13-37). A lepra de Naamã não tinha cura na ciência do seu tempo, porém, depois de cumprir as orientações do profeta Eliseu e de mergulhar sete vezes, ele foi curado. (2Reis 5.14)

Muitos momentos em nossas vidas parecem gigantes imbatíveis, barreiras grandes e fortes demais para serem transpostas. Porém, o mesmo “porém” que colocou esses empecilhos em nossos caminhos, é o “porém” que nos lembra haver um Deus infinitamente maior que qualquer gigante e imensuravelmente mais forte que a mais forte barreira.

O nosso Deus é assim mesmo: um Deus tão grande, sem limites! Porém, é em favor dos Seus pequeninos que Ele emprega Sua imensa força.