quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

As feridas que ficaram...

A Bíblia em um ano:
Deuteronômio 23-25


By Elaine Cândida, com imagens do Google.


“Venham a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o Meu jugo e aprendam de Mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o Meu jugo é suave e o Meu fardo é leve.”
Mateus 11.28-30


O fardo pesado do pecado nos foi tirado quando entregamos nossas vidas aos cuidados de Jesus. Mas as feridas que aquele terrível fardo causou em nós, ficaram. E precisam ser tratadas. Do contrário, elas se tornarão grandes chagas, poderão formar tumores horríveis, e pode ser que venham causar falência de alguns dos nossos órgãos espirituais ou, quem sabe, nossa morte espiritual.

Jesus sabe disso. Por isso, Ele nos chamou a aprender dEle, não somente a trocar o fardo com Ele.

Precisamos aprender com Jesus a perdoar, a olhar para os erros do outro sem condená-lo, pois é assim que Deus nos olha. Precisamos aprender com Ele a viver com humildade e esperar louvores e provisões somente do Pai Eterno.

Precisamos aprender a esperar o tempo determinado para cada coisa, e aprender a esperar com paciência. Precisamos aprender a manter a calma, sermos mansos, a amar imparcialmente, a suportar humilhações sem ceder ao ímpeto de fazer justiça com as próprias mãos. Precisamos aprender a deixar a justiça por conta de Deus.

Precisamos aprender a vencer o preconceito, a abandonar a altivez, a obedecer mais, a servir mais, a agradecer mais e reclamar menos. Precisamos aprender a olhar para o alto em tempos de dificuldades e não para os lados. Precisamos aprender a deixar as coisas de menino e produzir uma fé madura, inegociável, resistente e verdadeira, que é refletida em obras. Precisamos edificar muitas boas obras sem, contudo, nos engrandecer. Precisamos engrandecer mais a Deus e adorá-Lo incondicionalmente.

As feridas foram abertas por muitos motivos. Mas o caráter impregnado de pecado deve ser destituído pela chegada da vida do cristão. É difícil tomar e levar essa cruz a cada dia, ainda mais com feridas que ainda estão abertas em nós. Contudo, elas são tratadas durante o caminho, por Jesus que caminha ao nosso lado nos orientando e tratando com os medicamentos corretos e nas porções e horas exatas.

Não é fácil mesmo sermos sãos como Jesus. Mas se a Bíblia nos ensina que devemos ser como Ele, é porque o Senhor sabe que isso é plenamente possível, uma vez que Ele mesmo Se encarrega de nos ajudar.

A cruz mais pesada foi a que por nós Jesus levou sozinho, depois que Sua carne foi brutalmente dilacerada pelos algozes. E não havia ninguém que pudesse sarar Suas feridas naquele momento.