domingo, 19 de fevereiro de 2012

Bom e Severo

A Bíblia em um ano:
Deuteronômio 8-11


“Portanto, considere a bondade e a severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, mas bondade para com você, desde que permaneça na bondade dEle. De outra forma, você também será cortado. [...] Pois Ele diz: ‘Eu o ouvi no tempo favorável e o socorri no dia da salvação’. Digo-lhes que agora é o tempo favorável; agora é o dia da salvação!”
Romanos 11.22 e 2Coríntios 6.2


Se soubéssemos a que horas a morte chegaria, certamente fugiríamos dela. Mas como não sabemos, nem sempre nos preparamos para recebê-la. Contudo, nossa vida eterna começa no estágio em que nossa vida terrena termina.

Se soubéssemos o que o ladrão deseja roubar de nós, certamente trancaríamos muito bem todas as nossas portas e janelas. Mas como não sabemos, nem sempre nos importamos em guardar seguramente nossos tesouros mais valiosos. Contudo, mesmo que não possamos evitar que o ladrão entre, podemos evitar que ele roube de nós aquilo que guardamos no cofre das nossas almas, onde ele não pode enxergar; onde somente os olhos de Deus podem alcançar.

Se nós soubéssemos... Faríamos tudo diferente. Mas como não sabemos de quase nada, quase sempre deixamos nosso tudo à mercê da sorte. Contudo, nossa sorte é condicionada pela maneira como caminhamos com Deus dia após dia: Se buscarmos ao Senhor, O encontraremos. Mas se O deixarmos, Ele também nos deixará (2Crônicas 15.2). Se buscarmos a bênção, viveremos. Se buscarmos a maldição, morreremos (Deuteronômios 30.19-20). De sorte que nossas escolhas sempre serão responsáveis pelo resultado final das nossas ações e pelo desfecho da nossa história (Gálatas 6.7-9).

Disto concluímos que Deus é Bom e estende sobre nós Sua infinita e maravilhosa graça. Mas Ele é severo para não deixar que façamos com ela o que bem quisermos. Isso prova que Sua responsabilidade para conosco é real e Seus propósitos são eternos.