quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A direção do Eterno

A Bíblia em um ano:
Deuteronômio 20-22



“Mas se eles tivessem comparecido ao Meu conselho, anunciariam as Minhas palavras ao Meu povo e teriam feito com que se convertessem do seu mau procedimento e das suas obras más.”
Jeremias 23.22


Uma das grandes falhas de muitas pessoas que têm um chamado do Senhor é não buscar na presença do próprio Senhor a direção para todos os seus passos.

Quando temos uma experiência com Deus, fica fácil acharmos que já sabemos tudo e que já estamos prontos para realizar qualquer coisa, pois isso sempre será feito na direção de dEle. Mas não é bem assim. E a Bíblia nos mostra exemplos de várias pessoas que eram cheias do Espírito Santo e se deixaram cegar pela soberba.

Davi, o homem segundo o coração de Deus, fechou-se em sua própria visão por um só momento e acabou pecando gravemente com Bete-Seba, além de encomendar um homicídio.

Sansão, o nazireu de Deus, deixou de buscar a direção do seu Senhor por um só instante e perdeu o Espírito do Senhor que habitava em si, quando envolveu-se com a mulher errada [Dalila] e revelou seu segredo à ela.

Ezequias, num momento de insatisfação deixou de ouvir a voz do Senhor pela boca do profeta Isaías e requereu do Senhor mais tempo de vida. Teve a oportunidade de partir dessa vida e deixar sua memória como um dos melhores reis que Israel já teve, mas por sua insistência em fazer sua vontade naquele instante, recebeu mais quinze anos de vida, os quais só lhe serviram de desgosto e fizeram desviar-se da presença do Senhor.

Por causa dessa autonomia que muitos profetas de Israel achavam que tinham apenas por terem recebido esse dom do Senhor, eles profetizaram coisas erradas para o povo, as quais somente lhe mantinham afastado da presença do Senhor, mergulhado em seu pecado, convencido que Deus não Se importava com as iniquidades que Israel vinha cometendo cegamente. Mas o Senhor denunciou: “Não enviei esses profetas, mas eles foram correndo levar sua mensagem; não falei com eles, mas eles profetizaram. Mas se eles tivessem comparecido ao Meu conselho, anunciariam as Minhas palavras ao Meu povo e teriam feito com que se convertessem do seu mau procedimento e das suas obras más.” (Jeremias 23.21-22)

E tantas outras histórias a Bíblia nos conta sobre o sentimento de autossuficiência que se apossou dos corações de alguns homens de Deus por poucos instantes e lhes causou grandes desgraças.

De fato, não há ninguém nesse mundo que seja guiado cem por cento do seu dia pelo Espírito Santo de Deus. Isso não nos impede, porém, de buscarmos a direção do Eterno em tudo o que fizermos. Essa é a postura mais correta de quem realmente quer viver dando bom testemunho e honrando o nome do Senhor.

E para quem tem um ministério, é ainda mais necessário que não se afaste jamais do conselho do Senhor, para que a grande nuvem de testemunhas que nos cerca não tenha motivos para difamar a pessoa de Cristo em nós. “Livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da nossa fé” (Hebreus 12.1-2).

Só assim, olhando fixamente para Ele e esperando dEle a direção correta, nossos passos seguirão pelo caminho reto e poderão encaminhar muitas pessoas por lá também.