sábado, 18 de fevereiro de 2012

Onde te encontrar?

A Bíblia em um ano:
Deuteronômio 4-7

By Elaine Cândida, com imagens do Google.


[O amado diz:] Levante-se, minha querida, minha bela, e venha comigo. Veja! O inverno passou; acabaram-se as chuvas e já se foram. Aparecem flores na terra, e chegou o tempo de cantar; já se ouve em nossa terra o arrulhar dos pombos. A figueira produz os primeiros frutos; as vinhas florescem e espalham sua fragrância. Levante-se, venha, minha querida; minha bela, venha comigo. Minha pomba que está nas fendas da rocha, nos esconderijos, nas encostas dos montes, mostre-me seu rosto, deixe-me ouvir sua voz; pois a sua voz é suave e o seu rosto é lindo.”
Cântico dos Cânticos 2.10-14

Quando o Amado chamou e foi buscar por sua amada, ele sabia onde ela estava: “nas fendas da rocha, nos esconderijos, nas encostas dos montes” (Cântico dos Cânticos 2.14). E essa cena figura o nosso relacionamento de confiança, dependência e fidelidade para com o Senhor.

Nem sempre a vida é gentil, alegre e colorida como as primaveras que gostaríamos que ela fosse. Mas durante os invernos que a vida nos proporciona, temos como nos esconder nas fendas da Rocha Eterna. Temos abrigo seguro no Penedo Inabalável. Importa que, mesmo com todas as nossas fraquezas e imperfeições, mesmo com todas as nossas falhas, medos e ansiedade, permaneçamos firmes em Deus, guardados pelo Senhor, segurando em Sua potente mão que não nos deixa desabar despenhadeiro abaixo. Mesmo tendo que nos esconder em cavernas, em esconderijos no monte, seja o Senhor este lugar que nos abriga, que nos sustenta, que nos aquece, enquanto as tempestades invernais rugem lá fora.

Descansar no Senhor, esconder-Se em Deus, a Rocha Eterna, é sempre o conselho final da Bíblia. Seja qual for a circunstância, a Rocha inabalável poderá nos abrigar à Suas fendas, em esconderijo seguro e quente, durante os invernos que precipitam-se impetuosamente em nossas vidas. Dessa forma, o Amado Jesus nunca nos perderá. Quando tudo passar e chegar o tempo de cantar à luz do sol radiante, andar pelo caminho das flores, sob a calmaria das primaveras, Ele sempre saberá onde nos encontrar.

Como tem sido o seu devocional com Deus e com Sua Palavra? Em quem você tem depositado sua confiança? Diante de quem (ou de quê) você tem derramado suas lágrimas e desabafado seus sentimentos e pensamentos? A quem (ou a quê) você tem recorrido e descansado enquanto espera (se é que espera)?

Após cada inverno rigoroso sempre vem uma alegre, florida e perfumada primavera. Os rios voltam a correr com mansidão, proporcionando um som agradável que acalma a até a alma. Flores explodem em aromas e em encantos por todos os cantos, em todas as cores. Pastos ficam mais verdes e os novilhos saltitam ao som do vento que sussurra mais gentilmente. Os pássaros entoam melodias incríveis saudando a chegada da vida. É isso parte do que a primavera preparou para nós, e figura parte do que o Amado quer vivenciar conosco depois de deixarmos o esconderijo.

Quando o Amado vier ao teu encontro para te levar pessoalmente pelos jardins primaveris, onde Ele poderá te encontrar?