sábado, 4 de fevereiro de 2012

Vermes e águias

A Bíblia em um ano:
Levítico 24-27

“Não temas, tu, vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; Eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu Redentor é o Santo de Israel. (...) Os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.”
Isaías 41.14 e 40.31


Enquanto vermezinho, seres insignificantemente pequenos. Enquanto águias, entre as maiores aves do mundo.

Enquanto vermezinhos, seres extremamente frágeis. Enquanto águias, seres muito fortes, resistentes às mais fortes tempestades.

Enquanto vermezinhos, seres humilhados, que se arrastam pelos cantos sob o desprezo dos outros. Enquanto águias, seres exaltados, que alçam os mais altos vôos e alcançam as mais elevadas alturas, acima, praticamente, de toda a terra.

Enquanto vermezinhos, seres desapercebidos, sem valor ou atrativo algum. Enquanto águias, seres chamativos, extremamente atraentes, encantadores mesmo.

Existe um paralelo que não pode deixar de ser traçado em nossa vida cristã. Por um lado, conseguirmos algum valor diante de Deus por causa do Seu imenso amor. Por outro lado, esse imenso amor de Deus, o Seu perdão e os Seus cuidados nos tornam pessoas valorizadas aos extremos.

Isso, contudo, não nos engrandece diante de nós mesmos, mas deve nos levar sempre a refletir sobre o que éramos sem Deus e o que podemos nos tornar com Ele. Sobre o quanto precisamos dEle em nossas vidas, não para nos encher de bens materiais – como muitos ministros “evangelizam” por aí – mas para nos encher de Sua própria vida; nos ensinar a viver; nos dar a vida!

A presença de Deus é o que nos transforma de vermezinhos a águias, e nos ensina a ter uma personalidade mais parecida com a dEle.

Ele quer nos tornar como águias. Quer nos ensinar a voar com segurança e a vencer os obstáculos da vida com honra.

Isso leva tempo. É um processo mais doloroso do que confortável. Exige quebrantamento, contrição, empenho e renúncia. Renúncia à nossa vida de insignificância no mundo; renúncia às certezas que nos escravizavam e nos mantinham rastejando sobre as sujeiras da vida; renúncia às convicções que nos conservavam a mente pequena, a visão débil, a atitude confinada.

Vermezinho: ser diminuto, símbolo de inferioridade, de mediocridade. Águia: ser respeitável, símbolo de realeza, de importância.

Sob a dependência de Deus, Sua ajuda e com Sua redenção, os vermezinhos podem renovar as suas forças e se tornar como águias.