domingo, 11 de março de 2012

Luz em meio às trevas

A Bíblia em um ano:
Juízes 14-17

By Elaine Cândida, com imagens do Google.


"Tu, Senhor, manténs acesa a minha lâmpada; o meu Deus transforma em luz as minhas trevas."
Salmos 18.25

Era para Deus vir correndo nos socorrer e nos livrar de todo o mal que nos fez chorar todo esse tempo. Era para Ele nos tirar imediatamente daquela situação conflitante e extremamente desconfortável. Era para Deus ter misericórdia de nós e mudar totalmente nossas situações assim que clamássemos por Ele. Não era?

Não. Não era.

Deus tem meios mais interessantes, produtivos e responsáveis de trabalhar. Ele sabe que se somente atendesse ao nosso clamor, nós perderíamos (ou jamais encontraríamos) a admiração e o respeito à Sua glória. Reduziríamos o poder do Senhor a um mero serviçal à nossa disposição. Deixaríamos de honrar o Eterno pelo que Ele é e apenas lembraríamos dEle pelo que Ele faz, pelos serviços que nos presta.

Mas Deus merece ser lembrado pela glória que impera sobre as potências de todo o reino infernal. Merece ser lembrado pelo poder que torna possível o que jamais poderia ser real. Merece ser lembrado pela santidade que excede qualquer influência maligna, por mais poderosa que seja. Merece ser lembrado pela sabedoria que envergonha toda a ciência que os homens de toda terra, juntos, possam desenvolver.

E lembranças assim automaticamente geram em nós adoração sincera e espontânea, porque Deus merece ser adorado e não apenas lembrado!

É por isso que o Senhor não faz as coisas quando ou como queremos que sejam feitas. Ele não nos tira das trevas, mas trabalha em nós enquanto caminhamos no meio delas à luz do Seu amor e cuidado.

O Senhor é a fonte que mantém nossas lâmpadas acesas mesmo quando nada mais há que possa nos animar, fortalecer, inspirar outra vez. Assim, Ele nos ajuda a produzir mais fé, a praticar essa fé em obediência e amor, e a multiplicar nossa esperança. Porque Ele é o fio que jamais se quebra e que permanentemente nos sustenta em todos os momentos da vida.

E, caso um dia nós venhamos a nos soltar desse fio, o Senhor transformará nossas trevas em luz. Ele não nos tirará delas. Ele nos manterá ali, na escuridão, mas Se manterá brilhando, radiante em glória, trazendo vida onde reinava a morte, trazendo paz onde o caos se instalou, direcionando o que se havia perdido.

Ele será adorado, porque fará o impossível transformando nossas trevas em luz, e iluminará o que a escuridão do mal e do pecado insiste em esconder dos nossos olhos: que a mão poderosa do Senhor sempre esteve debaixo de nós, nos sustentando.


"Como é maravilhoso saber que estou sentado à palma da Tua mão, Senhor, e que o Senhor é quem está me transportando para onde Tu queres, para um lugar onde haverá paz e descanso eternamente. Mesmo no meio de tanta escuridão, o Senhor não erra o caminho. O Senhor sabe exatamente aonde ir e como chegar lá. Por favor, Pai, mantenha acesa a lâmpada da minha fé nessa escuridão, para que eu veja o Teu rosto meigo sempre perto de mim e não desanime de esperar pelo momento da vitória final. Acenda Tua luz neste breu e me ajude a ver que a palma da Tua mão me segura bem junto ao Teu coração, e que dali jamais cairei, nenhum mal me alcançará, e bem seguro estarei. Faço essa oração cheia de gratidão e louvor, em nome de Jesus, ao Deus que está acima de tudo e cuida maravilhosamente bem de mim. Amém."