terça-feira, 17 de abril de 2012

O que ficou do Senhor

A Bíblia em um ano:
1Crônicas 9-12


"Havia um homem chamado José, membro do Conselho, homem bom e justo, que não tinha consentido na decisão e no procedimento dos outros. Ele era da cidade de Arimateia, na Judeia, e esperava o Reino de Deus. Dirigindo-se a Pilatos, pediu o corpo de Jesus. Então, desceu-O, envolveu-O num lençol de linho e O colocou num sepulcro cavado na rocha, no qual ninguém ainda fora colocado. Era o dia da Preparação, e estava para começar o sábado. As mulheres que haviam acompanhado Jesus desde a Galileia, seguiram José, e viram o sepulcro, e como o corpo de Jesus fora colocado nele. Em seguida, foram para casa e prepararam perfumes e especiarias aromáticas. E descansaram no sábado, em obediência ao mandamento."
Lucas 23.50-53

Quando as coisas não dão certo, a melhor coisa que temos a fazer é cuidarmos do que ficou de Deus em nossas vidas.

Embora tenham sido avisados, ninguém dos discípulos e seguidores de Cristo esperava ou aceitava que Ele, de fato, seria morto na cruz. E quando isso aconteceu, toda a esperança e motivação daquele povo parecia ter sido crucificadas juntamente com o Senhor, porque menos ainda eles criam que Jesus ressuscitaria.

Só que eles não deixaram o corpo de Jesus apodrecer sob o sol causticante daquela região. Eles não abaixaram suas cabeças e abandonaram o corpo do Senhor, num reflexo de revolta e total desilusão acerca dAquele que Se autoproclamava o Filho de Deus mas morreu como um maldito (Gálatas 3.13; Deuteronômio 21.23).

Eles pensavam que estava tudo acabado, mas preparam o corpo de Jesus e cuidaram dos Seus restos mortais. Algo ainda os prendia a Jesus. Certamente não viam que a ressurreição era uma realidade prestes a acontecer, pois – mesmo Cristo tendo falado sobre isso – sua fé, que já se limitava no “ver para crer”, agora estava ainda mais confusa.

Portas se fecham, laços se rompem, pontos encerram muitas coisas em nossas vidas. Mas o corpo do Senhor fica. Não Seu corpo físico, pois este já foi ressuscitado e elevado aos céus (Atos 1.1-11). Mas o corpo das Suas promessas – aquelas mesmas, que pareciam tão vigorosas e, de repente, estão frias e inertes, como que pregadas numa cruz, mortas e um tanto quanto desfiguradas.

O que fazermos com elas? Deixamos que apodreçam? Deixar que se acabem sozinhas – afinal, se quando tínhamos esperança viva essas promessas não se cumpriram, agora, depois de tantas desilusões na vida, é que não se cumprirão mesmo... Não é esse o nosso pensamento, muitas vezes?

(Não estou falando aqui dos nossos sonhos, dos nossos anseios de realização pessoal, como tantos ministros cristãos têm pregado. Estou falando dos planos de Deus, dos projetos que nos envolvem, pensamentos e caminhos que estão acima dos nossos (Isaías 55.8-9) e que, muitas vezes, para serem realizados em nós e através de nós, exigem a sucumbência das nossas vontades.)

Vamos cuidar daquilo que ficou. Vamos guardar o que sobrou da esperança em lençóis limpos, regados com muito pranto. Mas vamos guardar o que ficou de Deus em nossas vidas! E depois, vamos descansar.

Pois assim como no domingo pela manhã, Jesus surpreendeu o mundo, retornando à vida com glória indizível (porque não fosse assim, Jesus seria só mais um profeta cujas promessas se perderam pelo caminho e a vida foi encerrada pela morte), nosso sábado também pode estar por terminar, e o Senhor da vida e soberano absoluto sobre a morte, ao terceiro dia trará de volta toda a esperança e força – e agora de forma inabalável – de um povo que nEle espera, resistindo aos séculos e séculos de perseguições, calúnias, afrontas, porque compreende – por experiência própria – que o poder do Senhor é maior que qualquer frustração.

O segredo é cuidar do que ficou, não deixar que as marcas da esperança em Deus se percam. Se Jesus tivesse sido um desistente e agido com motivações breves como as nossas, certamente não teríamos um Salvador.

Mas glórias a Deus que o Senhor não é assim! E Ele nos ajuda a não sermos também. Sua motivação é longa, Seu ânimo é constante. Ele é Eterno e os Seus planos também.