sábado, 9 de junho de 2012

As inconstâncias do mundo e a firmeza de Deus


A Bíblia em um ano:
Salmos 46-48

"Então disseram ao rei: ‘Daniel, um dos exilados de Judá, não te dá ouvidos, ó rei, nem ao decreto que assinaste. Ele continua orando três vezes por dia.’ Quando o rei ouviu isso, ficou muito contrariado e decidiu salvar Daniel. Até o pôr-do-sol, fez o possível para livrá-lo. Mas os homens lhe disseram: ‘Lembra-te, ó rei, de que, segundo a lei dos medos e dos persas, nenhum decreto ou edito do rei pode ser modificado’. Então o rei deu ordens, e eles trouxeram Daniel e o jogaram na cova dos leões. O rei, porém, disse a Daniel: ‘Que o se Deus, a quem você serve continuamente, o livre!’ Taparam a cova com uma pedra, e o rei a selou com o seu anel-selo e com os anéis dos seus nobres, para que a decisão sobre Daniel não se modificasse."
Daniel 6.13-17

O rei Dario tinha Daniel como seu braço direito. Esse servo de Deus “se destacou tanto entre os supervisores e os sátrapas por suas grandes qualidades, que o rei planejava colocá-lo à frente do governo de todo o império.” (Daniel 6.3)

Mas só estimas não provam verdadeiras amizades, não é?

Mesmo com grande consideração e demonstrando grande aflição, o rei Dario passou por cima de qualquer respeito acerca de Daniel, em nome de um decreto real, sobre o qual o rei estava consciente ser injusto. (Ora, quem, no reino, não sabia que Daniel era servo do Altíssimo e somente do Altíssimo?) E mesmo assim, com toda consideração, respeito, interesse do rei em Daniel, este foi lançado numa cova cheia de feras, a qual foi fechada com uma pedra e lacrada “com o anel do rei e com os anéis dos seus nobres, para que a decisão sobre Daniel não se modificasse.” (Daniel 6.17)

Não que o rei tenha sido mau (embora biblicamente, proibir alguém de buscar ao Senhor e induzi-lo a invocar outro deus seja uma abominação – Êxodo 20.3-6), mas essa situação nos mostra mais uma vez quão impulsivo, cego e inconstante é o mundo.

O rei foi enganado, pois os autores dessa lei absurda mentiram, dizendo que “todos os supervisores reais, os prefeitos, os sátrapas, os conselheiros, e os governadores concordaram” em que o rei devia “emitir um decreto ordenando que todo aquele que orar a qualquer deus ou a qualquer homem nos próximos trinta dias,” exceto ao rei Dario, fosse atirado na cova dos leões (Daniel 6.7). Daniel não sabia dessa lei. Mas o rei, em nenhum momento antes de assiná-la foi procurá-lo para confirmar se ele estava abrindo mão por trinta dias do seu Deus, que tantos milagres fez em sua vida e através dela, muitos dos quais, inclusive, beneficiaram o próprio reino babilônico.

Tudo isso culmina em que nossa confiança não deve estar no mundo, nem nos seus sistemas, por mais fortes e corretos que pareçam ser. São falíveis, são instáveis, são criados e controlados por seres humanos imperfeitos e, portanto, são igualmente cheios de imperfeições.

Quando perguntado pela senhora Alberta Cadwell se era verdade que o navio Titanic (1912) não podia mesmo afundar, certo marinheiro respondeu: “Minha senhora, nem Deus poderia afundar esse navio”. Por ter sido construído com as mais avançadas tecnologias da época, pensavam que o Titanic e todos os seus primorosos sistemas eram “inafundáveis”.

Mas não precisou Deus enviar saraivas de fogo do céu para afundá-lo. Bastou ao Senhor permitir que um grande iceberg estivesse no caminho do Titanic para que, tragicamente, aquele gigante dos mares submergisse, causando a morte de 1.523 pessoas.

Quando o mundo e seus sistemas jogaram Daniel numa cova com leões em nome de uma lei, foi Deus – somente Deus – quem Se fez presente e deu extraordinário livramento ao Seu servo. Nenhuma outra intervenção humana pôde fazer isso. E assim, temos prova mais uma vez, que somente no Senhor não há inconstâncias. (Tiago 1.17)

Esse – dentre tantos – gloriosos atributos do Senhor, dá-nos a firme garantia que somente nEle nossas vidas estão, de fato, seguras.


"Amado Senhor, como é bom olhar para o meu passado e vê-lo perdoado, olhar para o meu presente e vê-lo amparado, olhar para o meu futuro e vê-lo encaminhado pelo Deus mais forte e sábio que há! Tudo no mundo expressa falibilidade, inconstância, insuficiência. Só o Senhor pode nos dar a segurança que precisamos para viver cada momento das nossas vidas. Alcance, Senhor, os olhos e os corações daquelas pessoas que ainda não têm essa segurança em Ti. No nome de Jesus, eu oro. Amém."

Louvor: Não achei nada melhor