terça-feira, 12 de junho de 2012

(Im)Paciência...


A Bíblia em um ano:
Salmos 52-56

“Esperei com paciência no Senhor, e Ele Se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos O verão, e temerão, e confiarão no Senhor.”
Salmo 40.1-3


Google.
Esperar...

Essa palavra é o terror de muitas vidas... (da minha o foi por muito tempo)...

É só a misericórdia, mesmo!...

Mas esta é uma das três respostas possíveis do Senhor para nós: entre “sim” e “não”, Deus costuma muito nos dizer: “espere(!)”.

Há quem esmoreça antes mesmo de começar a esperar e murmure contra o Senhor por não ter recebido a resposta que desejava.

Há quem se prontifique a esperar, mas se desfalece pelo caminho e se cansa de esperar por lá. Daí, desiste da bênção... ou, então, improvisa uma (obviamente sem grandes sucesso e satisfação).

Há, porém, quem espera... mesmo sofrendo e se angustiando com muitos momentos de crise, quando a paciência parece querer acabar... insiste em esperar e vê a solução em correr para os pés do Senhor e suplicar mais misericórdia, mais forças para continuar... esperando.

Certo é que se o Senhor prometeu algo para nossas vidas, Ele só deixará de cumprir se nós não estivermos na posição correta para receber. Isso é o que costuma retardar (aparentemente) a bênção do Senhor sobre nós. Contudo, na verdade, ela não se atrasou. Veio, porém, no tempo certo – a saber, quando nós estávamos prontos a recebê-la.

Muitos de nós é tentado (e cede a esta tentação) a questionar com o Senhor o motivo pelo qual temos que esperar tanto...

As últimas palavras da referência bíblica que lemos hoje nos respondem: “muitos O verão e temerão, e confiarão no Senhor” (Salmos 40.3b)

Na carta aos Efésos, cap.1, versos 11 e 12, Paulo nos lembra que fomos feitos para o louvor e para a glória de Deus.

Há muitas pessoas que não crêem no Senhor e nem no Seu poder. E os nossos testemunhos de experiências com Ele, além de edificarem e fortalecerem a nós mesmos, também fortalece e abençoa a quem assiste o Senhor dispensando Sua bênção sobre nós.

As lutas e provas, os momentos de espera, nos levam para mais perto do Senhor e nos aproximam com intimidade maior do Seu amor. Nos ensinam a ceder mais, a nos entregar mais, a depender mais... e nos moldam segundo a personalidade de Jesus Cristo. Em contrapartida, a mudança em nós torna-se perceptível pela nuvem de testemunhas que  nos cercam e observam.

No final de tudo, o Senhor entende ter chegado o momento de liberar a ordem da vitória e nos entrega nas mãos a bênção de que tanto carecemos.

Depois de terem visto a transformação na vida de quem serve a Deus, nossos expectadores verão a glória do próprio Deus. Eles “O verão, e temerão, e confiarão no Senhor”, porque entenderão que Deus é fiel e que só Ele é o Senhor.

Você ama a Deus?

Quem ama abre mão dos seus benefícios pelos benefícios à pessoa amada.

Na verdade, ninguém que abre mão de seus benefícios por amor a Deus ficará desamparado, mas receberá cem vezes mais e a vida eterna (palavras do próprio Jesus, em Mateus 19.29).

Porém, saiba que a tua paciência em esperar o momento certo de receber a provisão do Senhor Deus é, na verdade, um recurso que permite que muitas pessoas venham a confiar no Senhor e reconhecê-Lo com único Deus, invisível, porém, real.

Em tempos de guerra (contra teus inimigos, contra você mesmo... ou contra a tua impaciência), não pare de lutar. Persista em oração e persevere no Senhor.

O escape, o consolo e a recompensa virão sem demorar.

As pessoas verão a glória de Deus em você.

Você será contemplado com o que há de melhor porque o próprio Deus cuidou de tudo para você (e o que Ele tem a oferecer é sempre melhor do que tudo o que se possa imaginar)...

E Ele, sobre tudo isso, será honrado e louvado.

Você realmente ama a Deus?

Então, seja paciente... E espere(!), pra que o melhor te aconteça, e pra que outras vidas sejam edificadas, mas principalmente por amor a Ele!

Quando a impaciência estiver pronta a nos abater, Deus estará nos esperando, pronto a nos fortalecer.