domingo, 9 de setembro de 2012

O escape


A Bíblia em um ano:
Ezequiel 19-21


"Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em Ti confia. Confiem para sempre no Senhor, pois o Senhor, somente o Senhor, é a Rocha eterna."
Isaías 26.3-4

Imagem: Google.
Momentos de angústia e profunda dor, todos nós passamos. Alguns desses momentos nós superamos com sutileza tal, que praticamente ninguém ao nosso redor percebe. Mas existem momentos em que nossas vidas parecem ser as mais complicadas e desprovidas da face da terra, a tal ponto de não conseguirmos mais conter os gritos da nossa alma (nesses últimos dois meses, você certamente percebeu isso aqui no blog). E nossos corações sangram, sofrem demais diante de tantas lutas que enfrentamos – muitas vezes como se estivéssemos sozinhos no mundo e nem mesmo Deus quisesse mais saber de nós.

Não é errado chorar, questionar, tentar entender. É errado abraçar a tristeza e dizer adeus à presença alegre e transformadora do Senhor. É errado duvidar do poder de Deus e colocar Seu amor e fidelidade em xeque. É errado tomar as rédeas das situações e querer provar para Deus que Ele não sabe o que está fazendo, mas nós sim. Nossas verdades são totalmente infundadas quando diminuem a soberania da verdade, da sabedoria e da fidelidade de Deus.

Deus sabe das nossas fraquezas, conhece as nossas limitações, compreende os nossos medos, prevê que choraremos e que nos preocuparemos. Mas Ele espera que tenhamos o bom senso de continuar crendo Nele, esperando pelo momento Dele para mudar nosso cativeiro da maneira certa. E mesmo se nós ficamos tão perturbados a ponto de querermos desistir sem fazermos uso da nossa fé, o Senhor sempre dá um jeito de nos lembrar que nós temos uma e que devemos usá-la racionalmente.

É preciso termos sensibilidade para ouvirmos a doce voz do Senhor em meio a todas as nossas inquietações. E isso é o que nos traz Paz. Conversamos com pessoas, fazemos nossos desabafos, recebemos conselhos... Tudo isso ajuda, mas é no colo do Senhor que sempre recebemos o consolo e a orientação mais precisa sobre o que fazer ou não fazer.

Quando nós temos Deus por Senhor das nossas vidas, uma coisa é sempre certa: em momentos de angústia, se nós estamos agitados demais e não conseguimos ouvir Deus falar e dizer o que devemos fazer, nós pelo menos já sabemos o que não devemos fazer. E parar e esperar serão a condição inegáveis para o restabelecimento da nossa paz.

Por isso, nas suas angústias, chore para desabafar, cante hinos para se alegrar, converse sozinho para se distrair, converse com os amigos e irmãos da fé, escreva um caderno de poesias e reflexões, publique um blog (a exemplo desta que vos redige), faça um passeio, brinque com um cãozinho, enfim... Mas não deixe jamais de meditar constantemente sobre a Palavra de Deus e de orar, pois o colo do Pai é que é o nosso maior escape.