segunda-feira, 19 de novembro de 2012

No caminho...


A Bíblia em um ano:
Romanos 1-4

Imagem: Google.


“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho, não se desviará dele.”
Provérbios 22.6

Por  Tio Fausto


Os pais são responsáveis diante de Deus por seus filhos, aos quais devem dar uma boa educação social e religiosa. Pois sendo assim, bens instruídos, espera-se que o continuem na vida adulta.

O texto sugere ensinar a criança no caminho. Esse modo singular indica que os pais devem estar junto dos filhos. Logo, não adianta apenas mandá-lo à igreja e À EBD, ou ir à escola secular, para estudar. É necessário acompanhar!

Deveres especiais dos Pais:

Ensinar - Deuteronômio 6.7;
Treinar - Provérbios 22.6;
Prover - II Coríntios 2.14;
Criar - Efésios 6.4;
Controlar - I Timóteo 3.4;
Amar - Tito 2.4.

É notável na igreja o desinteresse e descaso de alguns pais para com a vida espiritual do filho. Não conversam com eles sobre a Bíblia, não adquirem materiais de motivação próprios para a sua faixa etária - livros, CD – DVD – inclusive nenhum exemplar da Bíblia. Mas querem que seus filhos tenham um futuro brilhante e abençoado. Como, porém, isso pode ocorrer, se não são iniciados no evangelho?

Educar requer muito trabalho. É preciso estar preparado para ser pai e mãe. Não se espera que os pais sejam perfeitos, mas que se sintam desafiados e realizem essa tarefa da melhor maneira possível. Se os pais falharem, com certeza a ruína chega e atinge diretamente os filhos.

Quando ensinar?

Em Deuteronômio 6.7 diz que se deve falar a criança quando estiverem sentadas, andando, deitando e se levantando. O tempo todo. É árduo, mas, é necessário.

Muitos lares já não têm tempo para o devocional cristão. O apelo do entretenimento oferecido pela televisão, filmes, jogos, games, internet e outros, consomem cada instante do dia e, junto a outras tarefas como ir à escola, cursos e igreja, fazem com que a criança fique distante da mensagem do evangelho.

A palavra de Deus é ouvida apenas no culto infantil e EBD, aos domingos, e isto quando se vai à igreja. E ainda corre-se o risco do líder do departamento infantil ocupar aquele precioso período com brincadeiras e atividades lúdicas.
Mas a educação cristã também deve vir de casa.

Músicas, livros e desenhos animados evangélicos, estão distantes de muitos lares. E, com certeza, se esse conteúdo cristão não está sendo ensinado em casa, sobra espaço para outros conteúdos malignos serem inseridos.

Correção é necessário!

Leia os textos e veja o conselho de Deus para a criação dos filhos. E verifique que educadores e psicólogos estão apresentando um outro modelo, diferente da orientação divina. E quem será que sabe mais?

Com isso, muitos pais se omitem de educar conforme a palavra de Deus. Mas saiba que quando seu filho(a) estiver perdido(a), ninguém dessas autoridades estará lá para te ajudar!

Permeia no mundo espiritual uma potestade maligna que quer destruir a família e quando não consegue diretamente mina a autoridade dos pais. (Provérbios 13.14; 19.18; 22.15; 23.13.)

Ensinar pelo exemplo.

Outra situação que fica muito a desejar no lar cristão é o ensino pelo exemplo. Nada adianta mandar o filho ler a Bíblia, enquanto eu fico em frente à TV vendo partida de futebol. É necessário se desvincular de qualquer entretenimento, e juntar a família para lerem a Bíblia. Porque só assim fará sentido à criança a importância daquele momento. Aliás, isso deve ser com alegria e contentamento, e não um fardo. Coloque hinos para ouvir, mesmo que infantis, e aprenda apreciá-los. Um desenho Bíblico também não fará mal algum!

Nos primeiros capítulos de I Samuel, vemos o relato do Sacerdote Eli e seus filhos. Esse problema da omissão é antigo, mas pode ser corrigido.

Aliás nós vemos a impressão das duas situações em sumo citadas. De um lado, um pai omisso e que não corrigia seus filhos e, do outro, uma criança que ficou com os pais até aproximadamente sete anos mas que teve em sua alma a impressão de valores cristãos absolutos que permitiram a ele não se corromper. Este se tornaria um dos homens mais respeitados de Israel.

Pais, se vocês sentem que têm falhado pouco ou muito, reúna seus filhos, peça perdão e estabeleça os novos critérios e normas a serem seguidos por todos. E que essas normas estejam pautadas pela palavra de Deus!

Fica aqui esse simples conselho que veio ao meu coração, que deve sim, ser julgado e se passar pelo seu crivo, aplicado. Meu único anseio é ajudar, e não criticá-lo!

Em Cristo...

[Gentilmente cedido pelo Tio Fausto, do blog Apascentar os Pequeninos.]
Fonte de leitura e pesquisa: Bíblia Vida Nova.