quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

...Eleva teus olhos!

Imagem: Google.


“Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Ele não permitirá que você tropece; o Seu protetor Se manterá alerta. Sim, o protetor de Israel não dormirá; Ele está sempre alerta.”
Salmos 121.1-4


Quando a vida parecer incerta demais, e o futuro causar medo, eleva os olhos para o alto e mire bem o lugar onde está o Senhor que tem poder de influenciar destinos.

Quando o cansaço pesar na alma e o desânimo se impor veemente, volta teus olhos ao alto, onde habita o Deus que não Se cansa, e veja-O guerreando tuas batalhas.

Quando dores profundas fizerem o coração se emudecer diante da vida, e já não houver forças nem mesmo para chorar, prostra-te em oração, levando os pensamentos ao alto, onde está o Deus em cuja presença até a tristeza dança de alegria.

Quando perdas se acumularem, causando a impressão que a vida te privou da justiça e da graça, levanta teus olhos às mãos do Eterno, e contempla que elas jamais se encolheram sobre ti.

Quando males de todos os lados açoitarem suas lanças, roubando a paz e o ânimo do teu coração na caminhada, levanta a cabeça e admira com teus olhos o Príncipe da Paz guardando-Te como um escudo, de alto a baixo, para garantir que chegarás seguro ao teu destino.

Quando a sensação de perda for maior que a certeza da conquista, admira com teus olhos voltados para o Céu, que a porta da graça ainda permanece aberta sobre tua cabeça, e que por ela ressoa a voz a ordenar que todas as coisas cooperem para teu bem.

Quando não souberes mais que decisão tomar, e aflita tua alma entrar em desespero, assenta-te humildemente num canto a falar com Deus, olha com fé para o alto e em Paz voltarás ao caminho, quando a glória do Altíssimo entrar em tua alma e direcionar cada um dos teus passos.

Quando a solidão vier te abraçar, e implantar em teu peito dor incomparável, eleva teus olhos às alturas, e verás os olhos do Pai mirados ininterruptamente a ti, provando amor e presença que jamais faltam. E já não te sentirás sozinho.

Quando o medo de dar o próximo passo engessar teu ser, e de longe chorares pela bênção tão esperada que contemplas mas não alcanças, olha ao alto, para a Face do Amado, e contempla-O dando ordem a Seus anjos a teu respeito, para que grilhões sejam despedaçados e tu possas chegar aonde necessitas e receber o que Ele mesmo prometeu.

Quando a esperança parecer minguar e o brilho dos teus olhos parecer perder-se em meio ao horizonte, eleva-os mais uma vez para admirar a satisfação do Rei confirmando Suas promessas.

Quando algo ou tudo parecer não ter sentido, e o caminho tornar-se apertado demais, fita os olhos nas alturas, onde Se move o Deus que refaz nossas vidas e endireita caminhos.

Faze assim – eleva teus olhos – sempre que a vida tornar-se uma masmorra e aprisionar teu coração. Mas quando não, mantenha teus olhos voltados aos Céus, em sincero louvor e intensa gratidão Àquele que já foi aprisionado nela antes de ti, para garantir que sairias vencedor dela também.