terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Sobre rosas e rosas...

Imagem: By Elaine Cândida.



“Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir.”
Salmos 139.6


Estive olhando rosas pintadas num tecido.

Como são lindas, expressivas, delicadas. Mas não são vivas. Não são reais. Não são perfumadas. Não exigem de nós o cuidado que nos faz sentir-nos tão importantes, tão responsáveis.

Nossas vidas são repletas disso, de rosas pintadas nos retalhos da existência, por mãos humanas que pensam deter o controle de tudo.

Nós temos o hábito de querer desenrolar todos os embaraços, resolver todos os conflitos, delinear toda a trajetória, a partir das nossas próprias concepções, sem atentarmos para o Deus que nos deu intelecto e capacidade para qualquer de nossas realizações.

Contudo, a vida certamente seria bem menos dolorosa e melhor encaminhada se o Senhor fosse o primeiro a ser consultado e o único a ser atendido.

Adão e Eva não consultaram ao Senhor antes de comer do fruto proibido, embora já tivessem recebido uma ordem expressa de Deus para não comerem do produto da árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2.16-17). E depois do mal feito, quando o pecado instalou-se em seus corações, eles tentaram pintar uma rosa para substituir a original, a viva, que eles despedaçaram com a própria mão. Eles tentaram cobrir sua nudez com folhas de figueira (Gênesis 3.7).

Mas nossas pinturas, embora representem bem, não substituem o que Deus criou. E depois de revelar exatamente a amplitude das consequências daquele comportamento desobediente, Deus fez roupas perfeitas de pele para Adão e Eva, e lhes vestiu (Gênesis 3.21).

As rosas pintadas enfeitam, mas não alegram como as vivas. Estampadas numa tela, ou numa madeira, ou num tecido, ocupam um lugar mas não preenchem o ambiente com a mesma vida que as rosas vivas trazem.

Talvez, por isso, pinturas sejam o melhor que podemos fazer. Brincar de imitar Deus. Somente copiar Suas obras... É que mesmo com todas as nossas limitações, já conseguimos tornar o mundo um lugar difícil demais para se viver. Imagine o caos que ele seria se cada um de nós tivesse a mesma capacidade de Deus. Cada um mandando do seu jeito. Cada um fazendo a sua própria vontade na sua vida e nas vidas dos outros. E ninguém se subordinando a nada.

É por isso que o Senhor é o único que detém o poder para conduzir vidas da maneira correta. Ele é perfeito e é o único que tem poder, sabedoria e perfeição para criar rosas autênticas.

O mundo está cheio delas. Certamente para nos lembrar que o Senhor também é o único capaz de criar e cultivar lindas roseiras sempre floridas em nossas almas.