segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Versos e reversos

Imagem: Google.

Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante Ele. Mas vós sois Dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção; para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.
1Coríntios 1.27-31


Muitas vezes, a vida faz manobras que não compreendemos.
E em momentos assim, cantamos as músicas que não conhecemos.
Sofremos saudades que não gostaríamos de ter.
Sentimos a dor que jamais pretendemos.
Enfrentamos problemas que não escolhemos.
Somos forçados a fazer o que não queremos.
Esperamos pelo que não vemos.
Prosseguimos, mesmo sem saber aonde chegaremos.
Perdemos o que parecia ser nosso.
Achamos o que não perdemos.
Recebemos o que não pedimos,
e o que pedimos vemos sentar-se pacientemente na fila de espera.

Mas isso não ocorre por acaso.
Pode ser Deus nos dando respostas que não pedimos, mas precisamos.
Pode ser Ele apontando a direção certa, que quase sempre é a oposta daquela para onde seguimos.
Pode ser Seu cuidado livrando-nos dos perigos que não estamos enxergando.
Pode ser Sua voz cantando uma canção de ninar, enquanto estamos chorando.
Podem ser Suas mãos provendo recursos que pensamos terem origem em nossos esforços.
Podem ser elas trabalhando nos milagres que em breve viveremos, mas que muitas vezes chamaremos de acasos e coincidências.

Os reveses da vida podem ser terremotos produzidos pelas batidas estrondosas do coração do Senhor, cheio de amor por gente quem nem mesmo acredita que Ele existe.

Podem ser Suas misericórdias rompendo mais uma noite e forçando um novo amanhecer para nós, mesmo sabendo que muitas vezes daremos essa glória a outros sóis.

Pode ser o Seu brado, chamando nossa atenção dispersa com as efemeridades dessa vida, para a realidade de uma vida eterna e maravilhosa que excede toda magnitude possível nesta vida aqui.

Vida: Um poema audacioso, curioso, meticuloso e doloroso, composto de versos e reversos...

Nem sempre compreenderemos o porquê de sermos submetidos a certas situações inusitadas, aparentemente loucas e totalmente intrigantes. Mas sempre teremos como superá-las, se nossos olhos não se desviarem do Homem que gosta de assentar-se à mesa com pobres, roubadores e prostitutas.

Não, não é outra incoerência da vida. É uma disposição intensa que o Senhor do universo tem para amar o que desprezamos, Se ocupar com o que rejeitamos, agir como jamais imaginaríamos, e surpreender fazendo tudo o que nenhum de nós é capaz de fazer.