quinta-feira, 13 de junho de 2013

Deus

Imagem: Google.


“Lembrem-se das coisas passadas, das coisas muito antigas!
Eu sou Deus, e não há nenhum outro;
Eu sou Deus, e não há nenhum como Eu.
Desde o início faço conhecido o fim, desde tempos remotos, o que ainda virá.
Digo: Meu propósito ficará de pé, e farei tudo o que Me agrada.”
Isaías 46:9-10


Da brisa que suavemente carrega as folhas seca de sobre o banco velho de uma praça,
aos furacões que vorazmente arrancam casas e árvores dos seus lugares;

Do rostinho enrugado de um bebezinho recém-nascido ainda sujo de sangue,
ao sorriso enrugado dos velhos curvados sob o peso das suas tantas décadas de experiência;

Do desabrochar do botão a compor a mais linda rosa,
ao fechar do caixão que guardará sob a terra uma rosa (um corpo) em decomposição;

Dos doces beijos de uma borboleta nas flores de um jardim,
aos traslados em pássaros de aço encurtando as distâncias do mundo;

Da simplicidade de um olhar às profundezas de uma alma;

Do mais pobre pedinte ao mais rico dos magnatas;

De palavras amadoras quais as minhas,
aos influentes, transformadores e pretensiosos versos bíblicos;

Das nossas piores dores aos nosso maiores triunfos;

De tudo o que há, enfim, a tudo o que será no fim,
Deus presente, Deus conosco, Deus por nós, Deus soberano. 

Deus...
A explicação mais perfeita do infinito, do incrível e do absoluto.