segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Sonhando com o Céu...


Imagem: Mural - Megafoto (Agosto, 2012). 


Mas nós somos cidadãos do Céu e estamos esperando ansiosamente
o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que virá de lá.
Ele transformará o nosso corpo fraco e mortal
e fará com que fique igual ao Seu próprio corpo glorioso,
usando para isso o mesmo poder que Ele tem para dominar todas as coisas.
Filipenses 3:20-21 (NTLH)



Pode parecer tolice, mas ainda sonho com o Céu...

Sonho com o dia em que o pecado não terá mais domínio sobre meu corpo. Sonho com o dia em que a tristeza não mais encontrará lugar dentro do meu coração. Sonho com o dia em que o cansaço, em todos os seus aspectos, nunca mais poderá me alcançar. Sonho com o dia em que, finalmente, tudo o que meus olhos terão à frente para contemplar será a magnificência das veredas de um mundo limpo, santo, perfeito.

Sonho, porque Jesus não gostaria que eu me esquecesse da Sua promessa, de um dia voltar para resgatar todos os Seus amados que não permitiram sua fé fosse negociada pelas ofertas deste mundo, por mais agradáveis e vantajosas que parecessem.

Sonho, porque as decepções com as pessoas e com este mundo, e as muitas curvas sinuosas da vida, não conseguiram matar a esperança que o próprio Senhor implantou em meu coração. E eu sonho, porque é isso que mantém essa esperança viva.

Sonho, porque só quem é morto já não pode sonhar. E sonhar com qualquer coisa aqui nunca significará tanto quanto sonhar com um pedacinho do que é eterno. Por isso, eu sonho. Quero coisas melhores. Quero realizações maiores. Quero a eternidade com Cristo.

Sonho, porque Quem prometeu o Céu pra mim nunca deixou de cumprir uma só de Suas promessas. Por mais que parecessem tardias, elas sempre chegaram, e antes de se consumar o falecimento da esperança, todo ânimo foi renovado e a confiança restaurada com o advento de mais uma graça divina.

Sonho, porque embora a Graça nunca tenha privado ninguém de ser ferido pelas asperezas da vida, ela sempre Se manifestou trazendo cura e cicatrizando meu ser, para que eu tivesse condições de, após outro aprendizado  mesmo que doloroso , ver à frente o caminho que ainda precisa ser percorrido, e ter disposição para fazer isso. E eu sonho com o Céu porque sei que ele está ao final desse caminho.

Sonho com o Céu porque minhas fraquezas são tantas, e minhas imperfeições tão evidentes, e mesmo assim o Senhor Se manifesta todos os dias com misericórdia e perdão, ajudando-me a me levantar e continuar, não me deixando vencer pela opressão das acusações que eu sempre insisto fazer sobre mim mesma, pelo que concluo: Se o Céu fosse mentira, porque Deus dispensaria tanto amor e paciência para conosco? Por que persiste em nos ajudar a estarmos pronto para Ele? Por que peleja o quanto pode para nos levar para lá? E por que, por piores que sejamos, o Senhor sempre nos dá uma segunda chance? – Sonho com o Céu porque nada disso teria sentido se o Eterno Céu não fosse um fato.

Sonho com o Céu porque será a oportunidade mais extraordinária de vermos a justiça finalmente se cumprindo, o mal finalmente sendo vendido, o bem gloriosamente sendo coroado, e Aquele que é Digno – de fato e de direito – sendo entronizado, reverenciado por todo joelho e aclamado por toda língua, como Ele sempre mereceu.

Mas sei que há uma escada a ser subida para chegarmos lá. Há um caminho íngreme e obstaculizado que precisamos vencer. Certamente o maior de todos esses obstáculos é o próprio eu, é o orgulho que pretende nos manter distantes e independentes de Deus – o autor e concessor de toda a nossa ciência e habilidades.

Mortificar esse ego é o tema central da luta diária de quem almeja viver no Céu, e não se trata de uma batalha fácil. Contudo, não é impossível. Quando olhamos para Jesus, deixando Sua vontade – embora esta, sim, fosse santa e perfeita – e cumprindo em Seu próprio corpo o sacrifício carregado da vontade de justiça do Pai, vemos que um grande caminho foi aberto para nós, e o Céu já não é um sonho tão distante assim.

Aliás, ele até se permite ser um pouco real dentro de nós, quando abrimos nossos corações para receber do Senhor os valores do Seu Reino aqui. Prova que o Céu de fato existe e produz pessoas de bom coração.

E, num mundo caótico e perdido como este em que vivemos, ainda é possível experimentar o doce sabor de uma vida regrada pelo Santo Espírito. Ainda é possível sonhar em viver numa nação – que não será neste mundo – onde todas as pessoas serão limpas de coração. Ainda é plausível esperar, se preparar e caminhar, sonhando e ansiando pelo Céu.