sexta-feira, 3 de abril de 2015

Lembretes de Deus


Imagem disponível na Internet.


"Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido,
e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus;
e os que  morreram em Cristo ressuscitarão primeiro;
depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados com eles nas nuvens,
a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras."

1 Tessalonicenses 4:16-18


Escrever números de telefone na mão, pregar recados colantes na tela do computador, fazer uso de agendas e despertadores, deixar um objeto à vista, receber uma ligação programada antecipadamente para aquele horário... Existem muitos métodos interessantes para lembrar-nos de obrigações e outras coisas importantes para nós. 

Igualmente, quando olhamos ao redor e vemos o mundo jazendo no seu estado de putrefação moral e espiritual, bem como as catástrofes naturais que lhe têm acometido, podemos classificar essas coisas como lembretes constantes do Céu acerca do mais importante acontecimento na história da humanidade, desde a morte e ressurreição de Jesus Cristo: A volta de nosso Senhor, que está por acontecer.

Falsos cristos, guerras, rumores de guerra, nação contra nação, reino contra reino, fome, pestes, terremotos, perseguição aos santos, falsos profetas, iniquidade ilimitável, esfriamento do amor, são sinais da volta de Jesus, elencados por Ele mesmo, no capítulo 24 do Evangelho segundo Matheus.

Deus, como Pai paciente, bondoso e amoroso que é, fez questão de deixar Seus recados para o mundo, lembrando-o que um dia Jesus voltará "com poder e grande glória" para buscar a Sua igreja e para julgar as nações, segundo as suas obras (Lucas 21.27 e Romanos 2.6).

Ignorar esses recados não é uma atitude inteligente. Custará a eternidade sem volta num lugar triste, de sofrimento incontável e de total ausência do Senhor. Por outro lado, atentar para os sinais da volta de Cristo e preparar-se para viver aquele grande dia como um convidado do Rei para um banquete celeste, é a decisão mais sábia que alguém pode tomar depois da sua entrega pessoal aos cuidados de Jesus.

Infelizmente, o mundo não tem dado a devida importância aos recados divinos. Mesmo a igreja tem perdido a visão daquilo que realmente importa, a saber, a eternidade ao lado de Jesus, e tem vivido seus dias apegada às efemeridades desta vida, como se nossa passagem neste mundo fosse o fim de todas as coisas. Grande é o número de cristãos que mudaram o foco da sua esperança, e como um balão solto no céu é levado para várias direções conforme sopram as correntes de ar, eles também se permitem conduzir cambaleantes na fé e desorientados por ventos de doutrinas diversas que sopram de todos os lados.

Quando olhamos para os sinais que nos lembram quão próximo está o dia da volta do Senhor, repentinamente somos tomados por um sentimento de temor, que pode nos conduzir à presença do Eterno com um coração pronto a ser transformado e redimido, que se torne condizente com o coração de um cidadão do Céu. É um sentimento de respeito, de admiração e de reconhecimento que o Cristo que nos revelou Deus e todas as coisas que precisamos saber, não está morto, mas vive, reina e muito em breve voltará.

E nenhum outro lugar há mais apropriado para guardarmos essas informações do que os nossos próprios corações. Estando neles o registro da certeza que o Rei está voltando e da nossa disposição em sermos preparados pelo Espírito Santo para sermos recebidos por nosso Senhor, aquele dia não será surpresa para nós. E, assim, em vez de prantearmos, nós cantaremos. Em vez de tristeza, louvaremos ao Senhor com alegria, porque seremos recebidos por Ele sob os aplausos dos anjos. E nunca mais sofreremos.

Os lembretes de Deus sobre a volta de Cristo estão por toda parte, de todas as formas, intensos e reais. Quem atentar para eles nesta vida aqui, não perderá o momento do translado para a vida eterna.