quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Obedecer, crer e agradecer!


"Tendo dito isso, [Jesus] cuspiu no chão, misturou terra com saliva e aplicou aos olhos do homem. Então lhe disse: "Vá lavar-se no tanque de Siloé (que significa "enviado"). O homem foi, lavou-se e voltou vendo." (João 9:6-7)


Deus brinca com o improvável para fazer o impossível, e deixa multidões extasiadas diante da
grandeza e perfeição de Seus menores gestos.

O fato de Jesus misturar cuspe com terra e esfregar nos olhos de um homem cego de nascença chega a parecer uma brincadeira de criança, de tão incomum e sem sentido que é. E o fato de aquele cego obedecê-Lo e ir se lavar no tanque é outro comportamento que nos faz questionar a sensatez do pobre homem, ao acreditar que a brincadeira de Jesus realmente o curaria.

Mas se ele não tivesse pagado pra ver, não voltaria vendo, não é?

Ora, desde quando lavar os olhos com água é suficiente para fazer um cego de nascença começar a enxergar? O próprio contexto bíblico aponta para a resposta: Desde quando o autor da ordem para lavar-se é Jesus. 

O homem cego de nascença que Jesus curou mostra-nos o caminho da perfeição para um cristão que quer se aproximar cada vez mais do seu Senhor e viver experiências incríveis com Ele, porque sua atitude diante do direcionamento do Mestre Jesus está pautada na obediência, na fé e na gratidão.

"O homem foi, lavou-se e voltou". Ele poderia não ter ido. Poderia ter seguido seus próprios impulsos e desobedecido o direcionamento do Senhor Jesus. Mas o cego foi.

Ele poderia ter ido e não ter se lavado. Poderia ter voltado para sua casa, desiludido com a brincadeira de Jesus. Mas ele foi exatamente aonde Jesus mandou e fez exatamente o que o 
Mestre disse para fazer.

Ele poderia ter ido e se lavado e não voltado. Mas ele voltou. Jesus não mandou que ele voltasse, mas de coração grato, por livre e espontânea vontade, ele voltou. Ele voltou e demonstrou profunda gratidão a Jesus, a ponto de enfrentar amigos, parentes e autoridades para defender o Homem que lhe curou e trouxe nova vida.(Leia o capítulo 9 de João.)

Obediência ao que Jesus manda fazer. Fé que algo maravilhoso pode acontecer através daquela ordem, por mais insignificante que ela nos pareça ser. Gratidão ao Deus que não conhece limites (cura com lodo), não segue tradições humanas (não guardou o sábado em prol de abençoar uma vida) e não tem preconceito algum (atende com amor aos pobres e doentes).

Ficamos deslumbrados ao vermos o Deus Criador do Universo e de tudo o que nele há, nos lembrando nessa manhã quem Ele é, o que Ele é capaz de fazer, e o que Ele gostaria de fazer por cada um dos Seus filhos. E nem foi preciso consultarmos nenhuma grande autoridade, fazer viagens à terra santa, gastar altos valores em rituais, cursos, investigações, etc, para apreciarmos a Sua glória. 

Bastou abrirmos nossa boa e velha Bíblia Sagrada.


-----------------
A imagem constante neste post encontra-se disponível na Internet. Caso você possua direito autoral sobre ela, por gentileza, queira nos contactar, para que procedamos com a devida identificação ou imediata remoção da mesma.